Imperdível! Monsenhor Sanahuja em Niterói – RJ

IMG-20141126-WA0003

Prezados amigos, é com grande alegria que venho convidá-los para o Lançamento Oficial do Livro “Cultura da Morte – O grande desafio da Igreja” do Monsenhor Juan Claudio Sanahuja.

(Clique no botão abaixo para garantir sua inscrição)

Eventioz - lancamento-do-livro-cultura-da-morte-mons-sanahuja

Monsenhor Sanahuja é respeitadíssimo no meio católico, por sua grande eloquência, visão apurada e profundo conhecimento dos fatos sócio-políticos discutidos e disseminados pela ONU em seus diversos comitês.

Juan Claudio Sanahúja nasceu em Buenos Aires em 1947, é jornalista (coordenador do canal http://www.noticiasglobales.org/) e obteve o doutorado em teologia na Universidade de Navarra em 1973. Foi ordenado sacerdote em 1972 e pertence ao clero da prelazia do Opus Dei.

Membro correspondente da Pontifícia Academia para a Vida e vice-acessor do Consórcio de Médicos Católico de Buenos Aires, o Monsenhor é autor dos livros: O desenvolvimento sustentável: a nova ética internacional; e Poder Global e Religião Universal.

Ainda não tive acesso ao novo livro, entretanto posso afirmar que o livro “Poder Global e Religião Universal” deveria ser lido por “todos” os católicos, e homens de boa vontade. É possível ler uma ótima resenha do livro “Poder Global e Religião Universal” no site MSM (aqui). O autor da resenha, Ronald Robson, afirma que:

“A rigor, Poder Global e Religião Universal (Ecclesiae, 2012), do Monsenhor Juan Claudio Sanahuja, não traz informações novas nem secretas, mas traz informações fundamentais expostas de forma ordenada, o que lhes dá uma inteligibilidade que geralmente lhes falta, ainda as reputando a personagens e iniciativas bastante concretas – com o que dá nome aos bois. O leitor brasileiro que opina sobre política já não tem desculpas para ignorar ou dar de ombros diante do projeto totalitário de governo mundial que canta como sereia à elite do ocidente.”

Concordo plenamente. De fato, o livro é fantástico neste ponto. Cita claramente nomes da política internacional, inclusive nomes brasileiros como o de “Leonardo Boff” um dos intelectuais defensores da “Carta da Terra”, e influente no grupo ecologista da ONU, que defende, dentre outras coisas absurdas, que: “O necessário é a espiritualidade, e não os credos e as doutrinas” (sic!); ou ainda, o ex-presidente FHC, membro ativo do grupo “The Elders“, fundado pelo falecido Nelson Mandela, e que também possui membros influentes conhecidos como Jimmy Carter e Kofi Annan.

O livro contêm citações e as ideias estarrecedoras da mentalidade globalizante da ONU, e de grandes grupos de poder. Cito como exemplo a de Hiroshi Nakajima, ex-diretor geral da OMS: “a ética judaico-cristã não poderá ser aplicada no futuro”.

Aproveito para relatar que, anos atrás estivemos com outro grande homem. O visionário Monsenhor Michel Shooyans (ver artigos aqui) é citado diversas vezes pelo Monsenhor Sanahuja. Há inclusive na edição da Ecclesia do livro Poder Universal, como anexo, um artigo espetacular de Schooyans sobre o “Obamismo“. Este monsenhor, juntamente com o Mons. Sanahuja, são sem dúvida profetas de nossos tempos, exímios estudiosos sobre política internacional, que exortam-nos diversas vezes sobre a interferência da ONU nas soberanias das nações.

Finalizo com um pequeno relato, particular, sobre a noite em que organizamos um evento em Niterói (2010) com o Mons. Schooyans. Fomos, eu e o Pe. Magnon buscar o monsenhor em Copacabana, como de praxe, enfrentamos um longo engarrafamento na ponte Rio-Niterói (desta vez foi sem dúvida uma benção) e tive a oportunidade de conversar por um longo tempo com este ícone da Igreja. Da nossa longa conversa guardo com carinho três perguntas/intervenções do monsenhor:

1- “O seu bispo é católico?”: como é de conhecimento, o Monsenhor Schooyans viveu no Brasil por um período, e escreveu livros sobre as investidas dos comunistas brasileiros dentro da Igreja Católica. A pergunta direta, e clara de certo modo nos constrangeu. Evidentemente respondemos que nosso bispo era sim católico. Rsrs.

2- “O Papa João Paulo II é um santo”: não foi uma pergunta, foi uma afirmação. O monsenhor conviveu com o Sumo Pontífice, foi membro da Academia Pontifícia da Vida e Família, e participou ativamente da elaboração de encíclicas relevantes, como a Evangelium Vitae. Confesso que esta afinidade entre ele e o amado papa JPII me comoveu. Na oportunidade o papa ainda não havia sido canonizado. (veja uma entrevista do monsenhor aqui).

3- “O Papa Bento XVI é um dom de Deus”: outro ponto que não esqueço é a admiração que o monsenhor tinha pela intelectualidade e capacidade reflexiva do nosso Papa, hoje Emérito, Bento XVI. Ele lembrou, é claro, sobre as suas exortações sobre o relativismo secular, que está destruindo as bases filosóficas do saber humano.

Sancte Michael Archangele, defende nos in prælio. Amen.

Empoderamento do Cidadão

A Gazeta do Povo publicou hoje o texto de um blogueiro do Site Humanitatis. Dessa vez o assunto é o tratamento displicente que os brasileiros possuem para com as virtudes. Pesquisa recente afirma que, quando os governantes não cuidam da coisa pública, os cidadãos tendem também eles a relativizar princípios e valores contrários à ética. Mas será que isso é possível? Não seria o caso de dar mais importância ao poder do cidadão e minorar a importância do Estado?: Empoderamento do Cidadão:

Não se relativizam exigências éticas pessoais utilizando como argumento a maldade alheia e social. Afinal, ninguém desespera de cuidar da própria saúde por causa da negligência que alguém possa ter com a sua. O mesmo ocorre em outras áreas da vida humana. O descuido alheio nunca justifica a falta de zelo próprio. Se o vizinho não cuida da segurança da própria família, não ignorarei as exigências da segurança da minha família; se o vizinho não cuida da formação humana de seus membros, não serei eu a envergonhar-me por cuidar com escrúpulo da minha própria formação. Logo, se os governantes não são éticos, igualmente não deveria me abater na luta pelas virtudes, tão necessárias ao meu próprio bem.

Luz

Para ler o texto completo, vejam aqui.

Curtas sobre a vida – 11

Comentário: O Papa Francisco decepciona os teólogos que servem à corte que atualmente governa o Brasil e defende a vida do indefeso. Não relativiza a doutrina, como alguns gostariam, mas é duro com quem mata e explora a vida do mais fraco. Mais outras notícias sobre a violência contra a vida.


1. O Papa Francisco condena aborto e eutanásia: Falando para médicos, pontífice condenou ‘falsa compaixão’ como justificativa para o auxílio à prática do aborto ou da eutanásia. O papa Francisco advertiu neste sábado que uma “falsa compaixão” não deve justificar a realização de um aborto ou a prática da eutanásia. Afirmou ainda, ao falar na Associação de Médicos Católicos da Itália, que “brincar com a vida é um pecado contra Deus”.

Joseph Ratzinger – Deus, Amor e Cruz

Deus, Amor e Cruz

Joseph Ratzinger

“Deus é amor. Mas o amor pode também ser odiado, quando exige do homem que saia de si próprio para ir além de si mesmo. O amor não é um romântico sentimento de bem-estar. Redenção não é wellness, bem-estar, um mergulho na autocomplacência, mas uma libertação do autofechamento no próprio eu. Essa libertação tem como preço o sofrimento da Cruz”.

Fonte: RATZINGER, Joseph. A infância de Jesus. São Paulo: Planeta, 2012, p. 74.

Conselho Pontifício para a Família – Matrimônio

Matrimônio

Conselho Pontifício para a Família

“O sacramento do matrimônio é um bem que tem a sua origem na Criação e que, por isso, afunda as suas raízes na natureza humana. «Não lestes como o Criador, no princípio, os fez homem e mulher? E disse: Por isso o homem deixará pai e mãe e se unirá com a sua mulher, e os dois serão uma só carne» (Mt 19, 4-5). Portanto, aquilo que a Igreja realiza em favor da família e do matrimônio contribui certamente para o bem da sociedade, enquanto tal, e de todas as pessoas, porque o matrimônio cristão, mesmo na sua expressão de novidade de vida, realizada pelo Cristo Ressuscitado, exprime sempre a verdade do amor conjugal e é como uma profecia que anuncia, claramente, a verdadeira exigência do ser humano: homem e mulher, chamados, desde a sua origem, a viver na comunhão de vida e de amor e na complementaridade que levam a conseguir a promoção da dignidade humana dos cônjuges, o bem dos filhos e o bem da própria sociedade, com «a defesa e a promoção da vida… tarefa e responsabilidade de todos» (EV 91)”

Fonte: Conselho Pontifício para a Família. Preparação para o sacramento do matrimônio, §7.

Bento XVI rompe seu silêncio

Comentário: No dia 23 de outubro próximo, o Papa Emérito Bento XVI pronunciou um discurso memorável na Universidade Urbaniana, a convite de seu Magnífico Reitor e suas autoridades locais, assim como seus alunos. O texto pode ser lido abaixo e foi divulgado pela Infovaticana.


 

benedictoxvi-14sep12

El Secretario del Papa emérito ha pronunciado un discurso de Benedicto XVI, que puede leer íntegramente a continuación, en el que alerta de los riesgos del relativismo e invita a la Evangelización.

Curtas sobre a Fé – 10

Comentário: O Papa Francisco tem sido centro da atenção da mídia desde que foi eleito para ser o Servus Servorum Dei. Mas algumas de suas declarações e atitudes não saíram na primeira página dos jornais, nem tiveram o destaque que mereciam. Assim, para que a história registre esses momentos, aí vão algumas notícias importantes: O Papa Francisco permitiu o julgamento canônico e mandou prender um religioso; o Papa Francisco reafirmou a doutrina sobre o demônio; o Papa Francisco solicitou intervenção da ONU contra os crimes que ocorrem no Oriente, dentre outras.


1. Um ex-cardeal pedófilo sentou na cadeira em que se sentou Leonardo Boff: O ex-arcebispo polonês e ex-núncio na República Dominicana Jozef Wesolowski, que foi destituído do sacerdócio após denúncias de abuso sexual de crianças, foi detido com a autorização do Papa Francisco. A promotoria de Justiça do Vaticano, que investiga as acusações contra Wesolowski, notificou o ex-arcebispo sobre as acusações e determinou sua prisão domiciliar na Santa Sé, informou a imprensa italiana.

XXV Semana de Filosofia do Seminário São José do Rio de Janeiro

Entre os dias 4 a 6 de novembro acontecerá, no Seminário São José, do Rio de Janeiro, a sua XXV Semana de Filosofia. Nesse ano, a área do conhecimento filosófico abordada será a Filosofia Política. Entre os convidados estão: o ex-ministro Dr. João Paulo dos Reis Velloso; o Dr. Carlos Dias, advogado e ex-deputado federal; o Prof. Guilherme Freire, o Prof. Dr. Pe. José Eduardo, o Pe. Anderson Baptista e o Pe. Demétrio Gomes.

Além dos convidados, a semana contará com a presença dos professores doutores residentes, Dom Pedro Cunha Cruz, Pe. Eduardo Braga, Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira, Sergio de Souza Salles, Guilherme Domingues da Motta e Robson de Oliveira Silva. Como sempre, a semana promete…

zp8497586rq

Ésquilo – Prudência

Prudência

Ésquilo

“Sempre a prudência é vitoriosa pois deram-lhe os deuses o privilégio de limitar até os seus poderes”

Fonte: ÉSQUILO. Eumênides.

Arthur Schopenhauer – Livre arbítrio

Livre arbítrio

Arthur Schopenhauer

“O livre arbítrio implica, se o considerarmos bem de perto, uma existência sem essência, digamos alguma coisa que é e, ao mesmo tempo, não é nada, por conseqüência não é, donde resulta uma evidente e inconciliável contradição”

Fonte: SCHOPENHAUER, Arthur. O livre arbítrio. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1967, p. 147.

Como saber se a PJ está vendida?

Muitos jovens me perguntam sobre doutrinas estranhas divulgadas em palestras em suas paróquias. Alguns falam de reuniões “secretas” com membros de partidos, reuniões sobre as quais ninguém pode saber. Alguns outros falam que padres distantes ficam dando conselhos frequentes – quase diários – a responsáveis pela PJ em sua paróquia. Eles me perguntam: como detectar se a pastoral na qual participo está contaminada pela PJ.

999373_516388781767489_2045919117_n[1]

Eu sei o que o PT fez no último mandato!

Para os que não têm boa memória, para os que são muito jovens, para os que são ingênuos, para os que acabaram de sair do (des)ensino médio, para os que creem no socialismo, para os que acham que existe Bolsa Família grátis.

Alguns dados do que o PT fez nos últimos mandatos:

1. Primeiramente, eles tentaram aprovar o aborto atrabés do PNDH-3. O Programa Nacional de Direitos Humanos número 3 (PNDH-3) pretendeu equipar o aborto a um direito humano – leia o artigo aqui.

Kit Gay2. No mesmo projeto, eles tentaram aprovar o ensino de educação sexual para crianças a partir dos 6 anos. O objetivo era iniciar as crianças na prática bissexual e homossexual – leia o artigo aqui e aqui. Veja o vídeo ao final, no qual um deputado e sua equipe sugere que às crianças sejam iniciadas na pequena infância à prática sexual.

Discurso do Papa no encerramento do Sínodo das Famílias

 

brasão_papafrancisco
DISCURSO

15ª Congregação Geral: discurso do Papa Francisco pela conclusão da 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos
Sábado, 18 de outubro de 2014

Rádio Vaticano

Queridas Eminências, Beatitudes, Excelências, irmãos e irmãs,

Com um coração pleno de reconhecimento e de gratidão, gostaria de agradecer, junto a vós, ao Senhor que nos acompanhou e nos guiou nos dias passados, com a luz do Espírito Santo!

Agradeço de coração Sua Eminência o senhor Cardeal Lorenzo Baldisseri, Secretário Geral do Sínodo, Sua Eminência Dom Fabio Fabene, Sub-Secretário, e com eles agradeço o Relator, Sua Eminência Cardeal Peter Erdö que trabalhou tanto, mesmo nos dias de luto familiar, e o Secretário Especial, Sua Eminência Dom Bruno Forte, os três Presidentes delegados, os escritores, os consultores, os tradutores e os anônimos, todos aqueles que trabalharam com verdadeira fidelidade nos bastidores e com total dedicação à Igreja, sem parar: muito obrigado de coração!

Dilma no SBT: a melhor!!!

800Aeroportos

Curtas sobre a vida – 10

A vida sofre ofensas e ameaças em diversas partes do mundo. Destaque para o professor que está preso no paraíso chinês. Ele ousou levantar-se contra o partido e ficará preso até a morte. No país que trata tão mal os cristãos, que sofrem sob o domínio de uma igreja particular da China, os professores também sofrem o peso da ditadura.

Resumo do Debate da Band – Aécio e Dilma

No dia 14 de outubro aconteceu o primeiro debate entre presidenciáveis na Band. Gostaria de registrar alguns momentos importantes:

1. O principal momento foi a declaração de apoio, da candidata Dilma, a todas as mulheres e às famílias. Ela disse que é absolutamente a favor das causas da mulher. Curioso é que ela também é a favor do aborto e, incrivelmente, talvez ela nem saiba, o aborto mata preferencialmente meninas. Então, a candidata é a favor das mulheres, mas só daquelas que estão fora do ventre materno. Se estiverem dentro, ela crê que as podem matar, tudo bem.

A Fidelidade não é um vício

A hermenêutica contemporânea defende que todos os esforços de conversão e de melhorias humanas, como a busca por virtudes, devem ser desprezados e tomados por soberba, por moralismo hipócrita. Os que lutam para ser fiéis ao Evangelho e a Deus, cumprindo com suor e lágrimas os mandamentos, esses devem ser punidos pois sua fidelidade é falsa e ofende os pródigos. Assim, vemos como não apenas a infidelidade, o desperdício, a ingratidão, a luxúria, a avareza do mais moço é tolerada e até canonizada, enquanto se pretende penalizar a fidelidade, a laboriosidade, a gratidão do mais velho, daqueles que tentam ser fiéis ao convite de amor do Pai

Luz

Thomas Kuhn – Critério de Cientificidade

Critério de Cientificidade

Thomas Kuhn

“Na escolha de um paradigma – como nas revoluções políticas – não existe critério superior ao consentimento da comunidade relevante”

Fonte: KUHN, Thomas. A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo: Perspectiva, 2001, p. 128.