Arthur Schopenhauer – Representações Sensíveis

Representações Sensíveis

Arthur Schopenhauer

Os animais não são capazes senão de “representações sensíveis, não conhecendo senão quando cai imediatamente sob os seus sentidos, vivendo sempre e ùnicamente no círculo restrito do momento presente”

Fonte: SCHOPENHAUER, Arthur. O livre arbítrio. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1967, p. 98.

Robson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *