Carlos Vereza, voz solitária

“Até onde eles vão chegar?”, “Cadê o movimento de consciência negra?”. Essas perguntas incômodas foram proferidas pelo ator Carlos Vereza. Ele se refere ao caso em que membros do PT ameaçaram de morte o presidente do maior tribunal do país, o ministro Joaquim Barbosa. Os acusadores – ambos membros do Conselho de Ética no PT de seus estados – chamam-se Dimas Granado e Sérvolo de Oliveira. Que eles ajam assim, nada de estranho. O que causa vergonha é ver que os movimentos de defesa da dignidade negra no país se calam, os formadores de opinião se calam, os defensores da dignidade humana se calam diante de injúria, perjúrio, ameaça de morte simplesmente por causa da cor da pele de um juiz. Afinal, os criminosos do PT foram para a cadeia – que é o seu lugar! – não por vontade de Joaquim Barbosa, mas por vontade do Supremo Tribunal Federal, mas só contra Joaquim Barbosa os “éticos” levantaram a voz.

Ouçam com cuidado e divulguem o discurso de indignação do ator Carlos Vereza. Que ele permaneça firme em sua orientação democrática e humanista. E que não se abale para uma possível fase de vacas magras, na vida profissional. Afinal, é sabido que o PT remunera bem aquele que obedece suas diretrizes, mas também persegue como ninguém o artista desgarrado e “desobediente”.

1 comment for “Carlos Vereza, voz solitária

  1. 1 de agosto de 2014 at 10:46

    o ironico é que o joaquim barbosa foi indicado pelo pt, assim como a dilma, como diria minha avô “O CASTIGO VEM A CAVALO”! um “carimbou” administracao petista corrupta, e a “outra” enterrou o lula de vez!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *