Não é pelos 20 mil!

José Dirceu, manda-chuva do PT, condecorado pela mídia engajada e pela “igrejinha de esquerda”, é um criminoso, segundo o STF. Também segundo o Supremo Tribunal Federal foi o braço direito de um dos piores golpes contra a República, o Mensalão, que tornaria a democracia brasileira apenas um rito vazio. Juntamente com outros comparsas, segundo o STF, ele e outros petistas foram mandados para a cadeia, que é o lugar de bandido segundo a Constituição Federal.

José Dirceu, Mensalaõ, 20mil, Corrupção

Mas eis que José Dirceu é brasileiro e nunca desiste de escapar das garras da Justiça burguesa e vendida! Como a legislação brasileira faculta ao condenado que trabalhe para diminuir sua pena, José Dirceu já conseguiu um empregão daqueles, melhor que muito pai e mãe de família honestos, que saem para trabalhar de madrugada, em trem lotado, para ganhar o pão sofrido do trabalho. José Dirceu acha que não é, assim, um homem comum. Ele não topa esse negócio de trabalho duro. O negócio dele é ficar por cima da carne seca (ou então mudar de identidade e encostar em uma mulher trabalhadora até poder voltar ao governo). Pensando nisso, candidatou-se a uma vaga de gerente no Hotel Saint Peter com salário fabuloso, em Brasília, como revela uma notícia da Veja.

Olha, que um dono de hotel queira pagar R$ 20.000,00 reais para um personagem da estirpe de José Dirceu, criminoso condenado segundo STF, seja seu garoto-propaganda, eu não me importo. Seu Paulo Masci de Abreu (o dono do hotel) faça o que bem quiser com o próprio dinheiro, contrate quem quiser para seu estabelecimento. Não é pelo salário exorbitante que escrevo esse texto.

José Dirceu, Mensalão, Corrupção, Site Humanitatis, Non Nise Te!

Não é pelos vinte mil reais que a decepção invade-nos a nós, eleitores, mas pela passividade das instituições republicanas, como os tribunais de conta, os tribunais de justiça, o Ministério Público, as polícias, os quais, calando-se, colocam em risco a soberania e a estabilidade das instituições. Nenhum governo está acima da Carta Magna e as instituições deviam ser a salva-guarda da Constituição.

Não é pelos vinte mil reais que a indignação toma o espírito de qualquer homem de bem! É pela relação espúria entre poder e empresários, já que o dono do hotel, que oferece esse emprego dos sonhos ao ex-ministro de Lula, ganhou da Anatel privilégios em outros negócios seus, recente e inesperadamente nesses mesmos dias.

Não é pelos vinte mil reais que o sentimento de traição sobe à cabeça e à língua de uma parcela não pequena da população que trabalha honestamente no país, pois está claro que o emprego dado ao político ladrão, segundo o STF, visa benefícios recebidos ou a receber, já que a gerente antiga, chamada Valéria Rodrigues, recebia 1,8 mil para realizar o trabalho que o super-homem José Dirceu promete realizar em meio-período, recebendo 10 vezes mais!

Não é pelos vinte mil reais que a vergonha cora as faces dos cidadãos brasileiros, mas envergonha-nos o cúmplice silêncio dos formadores de opinião que, não se sabe por quais motivos, não divulgam os fios que unem os meios de comunicação do Seu Masci (rádios e tv), as propagandas do governo nesses veículos (CEF, BB, Institucionais) e as contas dos negócios da família Masci. Alguém pode pensar que os vinte mil do salário do presidiário Dirceu não saem das contas do Saint Peter, mas da injeção de dinheiro público meu e seu na rádio do Seu Masci, em São Paulo, por via escusa. Não valia a pena investigar?

Não é pelos vinte mil reais que a esperança em uma renovação se agiganta, mas pela evidência da manipulação das massas por profissionais da bagunça, que deram prejuízos sem fim por caus de 20 centavos mas se calam diante de 20 mil, que podem sim sair dos cofres públicos!

Enfim, não é pelos vinte mil, mas pela justiça! Que os corruptos sejam punidos e não premiados pelos seus inúmeros crimes, que fazem sofrer justamente os mais pobres, os mais vulneráveis. Pois cada centavo do dinheiro público dado a uma rádio “camarada”, que volta em forma de doação para o partido em época de eleição, ou em socorro ao companheiro encarcerado, menos uma criança fica sem escola, um professor fica sem condições de trabalho, um idoso morre em uma maca, um jovem permanece desempregado.

Não é pelos vinte mil, é por um país melhor!

José Dirceu, Mensalão, Corrupção, Site Humanitatis, Non Nise Te!

Robson Oliveira

1 comment for “Não é pelos 20 mil!

  1. mthereza
    4 de dezembro de 2013 at 16:42

    Fantástica análise!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *