Prefeitura do Rio – 2016 – Estudos I

A recente política nacional fez o favor de ensinar aos brasileiros que a chapa política do executivo é composta de candidato e vice-candidato ao cargo político. O vice não é pessoa de pouca importância. Então, vamos começar o estudo dos candidatos a vice-prefeito da cidade do Rio de Janeiro pelos vices.

O candidato Marcelo Freixo, aquele que ri de violência contra a mulher quando a mulher não é da trupe dele e obriga a justiça a tirar o vídeo da internet, tem como vice uma professora de direito da UFRJ, a dona Luciana Boiteux. Vamos ver o que pensa a vice do Freixo:

1. Luciana Boiteux não é apenas favorável ao aborto, ela é militante pró-descriminação do aborto, ativista mesmo, desse ativismo jurídico que legisla para arrepio do legislativo. Ela diz, com todas as letras, que “é mais do que urgente avançar na efetivação dos direitos reprodutivos da mulher e no reconhecimento de seu direito ao próprio corpo no Brasil por meio da legalização do aborto“. Então, a vice do Freixo acha que legalizar o aborto, além dos métodos contraceptivos, é urgente!

LucianaBoiteux

 

2. Luciana Boiteux é favorável à descriminalização das drogas. Em audiência no STF ela defende o porte de drogas (assim, indiscriminadamente) mas é fácil encontrar outros textos em que ela se coloca contra todo tipo de repreensão.

 

Então, Luciana Boiteux é a pessoa que faz chapa como candidata à vice-prefeita do Rio de Janeiro com Marcelo Freixo. Você, carioca, concorda com as ideias dela? Não faça como os petistas. Lembrem que o vice é importante, sim.

Robson Oliveira

2 comments for “Prefeitura do Rio – 2016 – Estudos I

  1. 29 de agosto de 2016 at 15:58

    Obrigado pela ajuda!

  2. Tarso
    29 de agosto de 2016 at 14:06

    Corrija por favor. Ela é favorável ao aborto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *