APRESENTAÇÃO – “Blog Humanae Vitae”

Amigos do Humanitatis, com prazer iniciamos mais um blog, o “Humanae Vitae”.

Reprodução

Este portal que tanto tem colaborado na iluminação dos pensamentos de todos, amparado nos ensinamentos do Magistério, dos Santos Padres e da Santa Tradição, terá a partir de agora mais um local de debate e aprofundamento, com temas ligados à Defesa da Vida e um tocante mais acentuado à Bioética.

Por que o nome “Humanae Vitae”?

Inegavelmente, a Encíclica do Papa Paulo VI, tornou-se um divisor de águas dentro da Igreja em matérias que dizem respeito à vida humana e contracepção:

“As conclusões a que tinha chegado a Comissão não podiam, contudo, ser consideradas por nós como definitivas, nem dispensar-nos de um exame pessoal do grave problema; até mesmo porque, no seio da própria Comissão [1], não se tinha chegado a um pleno acordo de juízos, acerca das normas morais que se deviam propor e, sobretudo, porque tinham aflorado alguns critérios de soluções que se afastavam da doutrina moral sobre o matrimônio, proposta com firmeza constante, pelo Magistério da Igreja.” [2][Grifos nossos]

Olhando seu tamanho podemos cair no erro de pensar que trata-se de um documento superficial (possui apenas 31 parágrafos).

Realmente sob a ótica tecnicista não é possível tratar o tema da vida humana em tão poucos parágrafos, porém, cabe ao Magistério balizar o que é lícito ou não de acordo com a moral cristã, assim, ciência e técnica verão que, “sendo ordenados ao homem, de quem recebem origem e incremento, é na pessoa e em seus valores morais que vão buscar a indicação da sua finalidade e a consciência dos seus limites.” [3]

A forma com que Paulo VI aborda o assunto, clara, direta e objetivamente, nos faz crer firmemente nas palavras de Jesus:

Ide e ensinai a todas as gentes, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, lhes ensinando a guardar tudo o que vos mandei. Eu estarei convosco até o fim do mundo”.[4]

Futuramente aprofundaremos mais o tema e sua historicidade, mas cabe destacar que esta Encíclica, até pela infalibilidade do pronunciamento, repercutiu fortemente contra a ala católica a favor dos métodos artificiais de controle da natalidade, e claro, até hoje causa grande comoção da sociedade.

“Nenhum fiel quererá negar que compete ao Magistério da Igreja interpretar também a lei moral natural. É incontestável, na verdade, como declararam muitas vezes os nossos predecessores, que Jesus Cristo, ao comunicar a Pedro e aos Apóstolos a sua autoridade divina e ao enviá-los a ensinar a todos os povos os seus mandamentos, os constituía guardas e intérpretes autênticos de toda a lei moral, ou seja, não só da lei evangélica, como também da natural, dado que ela é igualmente expressão da vontade divina e que a sua observância é do mesmo modo necessária para a salvação.” [5][Grifos nossos]

Pois bem, embasados não só neste documento, mas também em outros, como: a “Evangelium Vitae” do Papa João Paulo II e “Donum Vitae” da Congregação para a Doutrina da Fé tentaremos aprofundar temas polêmicos tratados pela Bioética, tais como: aborto, sexualidade e contracepção, morte e saúde, qualidade de vida, família e matrimônio, temas estes sempre acompanhados de discursos acalorados de ambas correntes de pensamento (dos que são contra e a favor).

Debates são sempre bem vindos, já que são temas que afetam diretamente o ser  e a moral humana, porém devemos sempre nos ater de que a pessoa não pode ser reduzida num pensamento simplista e utilitarista. Este pensamento muitas vezes descarta e marginaliza os mais indefesos (crianças, idosos e deficientes), sob o risco deles serem esquecidos na reflexão. Não podemos dar direito a uns em detrimento de outros, todos são pessoas integralmente.

Humildemente nos colocamos à disposição para perguntas sobre o assunto, e claro sempre que uma exposição não for bem entendida, ou pareça ir contra a moral e doutrina cristã ratificada pelo ensino do Magistério, juntos em torno da luz evangélica refletiremos e contornaremos os equívocos para buscar a unidade com o pensamento da Igreja.

A Paz!

Sancte Michael Archangele, defende nos in prælio. Amen.


[1] “… a Comissão de Estudo, que o nosso predecessor, de venerável memória, João XXIII tinha constituído, em março de 1963. Esta Comissão, que incluía também alguns casais de esposos, além de muitos estudiosos das várias matérias pertinentes, tinha por finalidade: primeiro, recolher opiniões sobre os novos problemas respeitantes à vida conjugal e, em particular, à regulação da natalidade; e depois, fornecer os elementos oportunos de informação, para que o Magistério pudesse dar uma resposta adequada à expectativa não só dos fiéis, mas mesmo da opinião pública mundial.” Cf. Enc. Humanae Vitae, 25 de julho de 1968, Paulo VI, n. 6.

[2] Cf. Enc. Humanae Vitae, 25 de julho de 1968, Paulo VI, n. 6.

[3] Cf. Enc. Donum Vitae, 22 de fevereiro de 1987, Congregação para a Doutrina da Fé, n. 2.

[4] Cf. Mt 28, 19-20.

[5] Cf. Enc. Humanae Vitae, 25 de julho de 1968, Paulo VI, n. 4.

Cláudio Santos

2 comments for “APRESENTAÇÃO – “Blog Humanae Vitae”

  1. Priscila
    6 de outubro de 2010 at 13:35

    oba! Mais formação!!

  2. Robson Oliveira
    6 de outubro de 2010 at 11:27

    Parabéns Cláudio e Izabela! Desejamos que o “Humanae Vitae” seja momento de formação e crescimento para todos os visitantes do site.

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *