Imperdível! Monsenhor Sanahuja em Niterói – RJ

IMG-20141126-WA0003

Prezados amigos, é com grande alegria que venho convidá-los para o Lançamento Oficial do Livro “Cultura da Morte – O grande desafio da Igreja” do Monsenhor Juan Claudio Sanahuja.

(Clique no botão abaixo para garantir sua inscrição)

Eventioz - lancamento-do-livro-cultura-da-morte-mons-sanahuja

Monsenhor Sanahuja é respeitadíssimo no meio católico, por sua grande eloquência, visão apurada e profundo conhecimento dos fatos sócio-políticos discutidos e disseminados pela ONU em seus diversos comitês.

Juan Claudio Sanahúja nasceu em Buenos Aires em 1947, é jornalista (coordenador do canal http://www.noticiasglobales.org/) e obteve o doutorado em teologia na Universidade de Navarra em 1973. Foi ordenado sacerdote em 1972 e pertence ao clero da prelazia do Opus Dei.

Membro correspondente da Pontifícia Academia para a Vida e vice-acessor do Consórcio de Médicos Católico de Buenos Aires, o Monsenhor é autor dos livros: O desenvolvimento sustentável: a nova ética internacional; e Poder Global e Religião Universal.

Ainda não tive acesso ao novo livro, entretanto posso afirmar que o livro “Poder Global e Religião Universal” deveria ser lido por “todos” os católicos, e homens de boa vontade. É possível ler uma ótima resenha do livro “Poder Global e Religião Universal” no site MSM (aqui). O autor da resenha, Ronald Robson, afirma que:

“A rigor, Poder Global e Religião Universal (Ecclesiae, 2012), do Monsenhor Juan Claudio Sanahuja, não traz informações novas nem secretas, mas traz informações fundamentais expostas de forma ordenada, o que lhes dá uma inteligibilidade que geralmente lhes falta, ainda as reputando a personagens e iniciativas bastante concretas – com o que dá nome aos bois. O leitor brasileiro que opina sobre política já não tem desculpas para ignorar ou dar de ombros diante do projeto totalitário de governo mundial que canta como sereia à elite do ocidente.”

Concordo plenamente. De fato, o livro é fantástico neste ponto. Cita claramente nomes da política internacional, inclusive nomes brasileiros como o de “Leonardo Boff” um dos intelectuais defensores da “Carta da Terra”, e influente no grupo ecologista da ONU, que defende, dentre outras coisas absurdas, que: “O necessário é a espiritualidade, e não os credos e as doutrinas” (sic!); ou ainda, o ex-presidente FHC, membro ativo do grupo “The Elders“, fundado pelo falecido Nelson Mandela, e que também possui membros influentes conhecidos como Jimmy Carter e Kofi Annan.

O livro contêm citações e as ideias estarrecedoras da mentalidade globalizante da ONU, e de grandes grupos de poder. Cito como exemplo a de Hiroshi Nakajima, ex-diretor geral da OMS: “a ética judaico-cristã não poderá ser aplicada no futuro”.

Aproveito para relatar que, anos atrás estivemos com outro grande homem. O visionário Monsenhor Michel Shooyans (ver artigos aqui) é citado diversas vezes pelo Monsenhor Sanahuja. Há inclusive na edição da Ecclesia do livro Poder Universal, como anexo, um artigo espetacular de Schooyans sobre o “Obamismo“. Este monsenhor, juntamente com o Mons. Sanahuja, são sem dúvida profetas de nossos tempos, exímios estudiosos sobre política internacional, que exortam-nos diversas vezes sobre a interferência da ONU nas soberanias das nações.

Finalizo com um pequeno relato, particular, sobre a noite em que organizamos um evento em Niterói (2010) com o Mons. Schooyans. Fomos, eu e o Pe. Magnon buscar o monsenhor em Copacabana, como de praxe, enfrentamos um longo engarrafamento na ponte Rio-Niterói (desta vez foi sem dúvida uma benção) e tive a oportunidade de conversar por um longo tempo com este ícone da Igreja. Da nossa longa conversa guardo com carinho três perguntas/intervenções do monsenhor:

1- “O seu bispo é católico?”: como é de conhecimento, o Monsenhor Schooyans viveu no Brasil por um período, e escreveu livros sobre as investidas dos comunistas brasileiros dentro da Igreja Católica. A pergunta direta, e clara de certo modo nos constrangeu. Evidentemente respondemos que nosso bispo era sim católico. Rsrs.

2- “O Papa João Paulo II é um santo”: não foi uma pergunta, foi uma afirmação. O monsenhor conviveu com o Sumo Pontífice, foi membro da Academia Pontifícia da Vida e Família, e participou ativamente da elaboração de encíclicas relevantes, como a Evangelium Vitae. Confesso que esta afinidade entre ele e o amado papa JPII me comoveu. Na oportunidade o papa ainda não havia sido canonizado. (veja uma entrevista do monsenhor aqui).

3- “O Papa Bento XVI é um dom de Deus”: outro ponto que não esqueço é a admiração que o monsenhor tinha pela intelectualidade e capacidade reflexiva do nosso Papa, hoje Emérito, Bento XVI. Ele lembrou, é claro, sobre as suas exortações sobre o relativismo secular, que está destruindo as bases filosóficas do saber humano.

Sancte Michael Archangele, defende nos in prælio. Amen.

Cláudio Santos

4 comments for “Imperdível! Monsenhor Sanahuja em Niterói – RJ

  1. Renné Viana
    5 de novembro de 2015 at 01:24

    QUERO ADQUIRIR ESTE LIVRO. COMO FAÇO?

    • 6 de novembro de 2015 at 17:52

      Olá, Renné.

      Não temos os livros para vender. Fizemos um evento para divulgar o livro mas não temos o produto. Talvez você consiga o livro com o Prof. Felipe Nery, de São Paulo.

  2. F.
    4 de dezembro de 2014 at 23:30

    Não consigo fazer a inscrição pelo site.

    • 5 de dezembro de 2014 at 06:54

      Não tem problema. No evento nós registramos sua participação.

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *