Al Gore sugere aborto e contracepção contra Aquecimento Global

Uma mentira em favor do lobby abortista

Em uma turma de Filosofia da Ciência os alunos ficaram céticos quando disse com todas as letras: não há aquecimento global provocado pela ação humana! Antes, estamos vivendo um período de leve resfriamento global há aproximadamente dez anos. Todos, certamente, riram por dentro; alguns, menos contidos, riram na minha cara. Mas a aula continuou e provei que as geleiras do Ártico, todas derretidas, não aumentará centenas de metros no nível do mar; nem dezenas de metros; nem metros. Se aumentar, será centímetros. E falamos do CO2 produzido pelos homens, que ele não é causa do aquecimento global que acabou em 1998 e, ao final, eles mudaram de opinião. Mas uma pergunta ficava a espreita: se é assim, por que ambientalistas fazem tanto barulho deste mito que é o aquecimento global? A resposta é simples, mas de difícil compreensão: ideologia, capitalista e comunista. O que se pretende não é manter os biomas dos diversos países, mas refrear o crescimento de algumas áreas (nomeadamente o BRIC) e, em outras, combater a moral judaico-cristã. Hoje, o vice-presidente de Clinton, Al Gore, deu mais uma prova desse último objetivo.

Reproduçã0

Al Gore, famoso por um fajuto documentário sobre aquecimento global, afirmou que a estabilização da população mundial é condição para a retomada do equilíbrio ecológico do planeta. É preciso educar as meninas e mulheres, diz Gore, para que definam quantos filhos querem ter e com qual espaçamento entre eles. Para esta tarefa, Gore quer contar com a Planned Parenthood, aquela organização que, além de matar mais crianças que todas as vítimas do maremoto do Japão, também ensina o cafetão a aliciar crianças para a prostituição e incentivam o tráfico de drogas. Que ele goste da companhia de assassinos, o problema é dele. Mas não venha com argumentos falsos. Al Gore confirma mais uma vez o que já se sabia há muito: o discurso do aquecimento global é mais uma artimanha para introduzir o discurso abortista nas sociedades que ainda resistem à força do mercado de alimentos e cosméticos.

De uma mentira, o aquecimento global pela ação humana, quer-se impôr uma ideologia, o aborto. Como já se sabe a partir de Thomas Kuhn: não há ciência desinteressada. Importa saber a quem os cientistas querem servir e se estamos dispostos a acompanhar-lhes na louvação.

Vejam esses vídeos sobre a farsa do aquecimento global

[iframe: width=”480″ height=”390″ src=”http://www.youtube.com/embed/oC2KoWBhxP8″ frameborder=”0″ allowfullscreen]

[iframe: width=”480″ height=”390″ src=”http://www.youtube.com/embed/LqbRyVHYu-I” frameborder=”0″ allowfullscreen]

[iframe: width=”480″ height=”390″ src=”http://www.youtube.com/embed/Lfmvt1B_xOQ” frameborder=”0″ allowfullscreen]

Robson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *