Alarme de Seitas Satânicas

“Só em 2010, as vítimas foram mais de 240 mil “

FRANCA GIANSOLDATI

Imagem Ilustrativa - Gustave Doré

Tudo começou no início de 2002, quando o Centro João XXIII decidiu abrir um observatório e ativar um número de chamada gratuira (800228866) para dialogar com as vítimas que caíram nas garras de psicóticos e de grupos satânico.  Um fenômeno escondido que gradualmente, através de um telefone que não parava de tocar, permitiu de revelar o sutil recrutamento da parte de pessoas inescrupulosas que agiam sobre os medos e os problemas pessoais para criar vínculos com as organizações, a fim de destruir os valores de referência. O neófito tornava-se sempre mais distante da sua realidade.  Frequentemente, com fins lucrativos, pois a dependência não era sem custo. O roteiro parecia sempre o mesmo. Meninas atraídas pelo oculto, senhoras provadas por fracassos na vida, homens sofredores, histórias de solidão. Depois de terem sido sujeitadas através de manipulações mentais, as infelizes vítimas eram ameaçadas e, porvezes, violentadas sob hipnose. Os dados recolhidos pela Associação fundada por Dom Benzi estão sendo elaborados por Dom Aldo Buonaiuto, com a colaboração do  Gris (Grupo di ricerca e informazione socioreligiosa – Grupo de Pesquisa e Informação Sócio-religiosa), que editou um livro apresentado ontem à tarde, em Latrão. «As seitas ocultas são financiadas por um grande número de negócios dos bruxos, a maior parte fraudulentos» explica o sacerdote, que exorta a polícia a não fechar os olhos à uma realidade desconcertante. «É necessária uma lei para tutelar as vítimas das seitas». Mas quantas são estas vítimas? Difícil estabelecer o número. «Tenho mais de 240.000 apenas em 2010». O mundo da magia, em 80% dos casos, se associa à bruxaria e ao espiritismo, ao satanismo e à mediunicidade. «Os grupos extremos que adoram Satanás têm crescido. Desde 2002 até hoje, temos encontrado um crescimento exponencial, sobretudo entre os adolescentes». O principal veículo do avanço é a Internet. Há meninas de 14 anos que promovem blog de bruxaria autointitulando-se bruxa e assumindo a linguagem e o comportamento característico. Assim como se vê a expansão de grupos jovens com menos de 18 anos, dedicados à subcultura do vampirismo, assumindo ainda aqui o comportamento perigosos, ingerindo drogas, realizando auto-mutilação, simulando suicídio e homicídio, instigando a violência em todas as suas formas. Don Aldo insiste em dizer que é necessário impedir que essas seitas façam uso do direito à liberdade religiosa para continuarem  a atrair adeptos. O ministro Carfagna respondeu convidando as vítimas «a utilizarem o novo instrumento normativo para denunciar falsos gurus e homens santos. O crime de assédio no Código não é apenas para as senhoras, mas para todas as pessoas que desejam quebrar a aspiral de ameaças e violência, na qual todos podemos cair».

10 comments for “Alarme de Seitas Satânicas

  1. khaty
    9 de dezembro de 2012 at 12:24

    Eu acho muito massa..seitas satanicas,vapirismo ,demonios,é muito legal participar de seitas vc pode fazer o que der na telha,já esperimentaram samgue? se ñ o que estam esperando?vão em fretne . temos k esperimentar de tudo nessa vida…..uhhhhh

    • 10 de dezembro de 2012 at 00:12

      Bem, cada um no seu quadrado, né? Mas, Khaty, ou seja lá qual for seu nome, já que é para experimentar tudo, experimente ser cristã. Mas não fique na superfície, tá? Seja corajosa e vá até o fundo no Amor de Deus. O que está esperando? Vá em frente!

      Abraço!

      • Jorge M.
        15 de dezembro de 2012 at 21:44

        Eu sou contra qualquer tipo de violência e crueldade, seja ela satãnica, cristã, vampiro, ou o que for…
        Acho que você deveria publicar algo sobre a Inquisição na Idade Média, um evento que fez muita gente inocente de vítima dos inquisitores, e também falar sobre os métodos de tortura usados pela Igreja na época, pois eu vejo que muitas pessoas ligadas a Igreja Católica escondem este período tenebroso da história, não sei se é por falta de informação ou por querer esconder a verdade.
        Deve ser mostrado ao público como a Igreja fez na época para garantir seu poder e chegar onde chegou, e assim as pessoas vão ver que a Igreja católica, que se diz pura, santa, digníssima, etc… teve um passado sangrento, e que matava em nome de Deus!

        • 17 de dezembro de 2012 at 11:32

          Bem, noves fora não ter de dar satisfação a você, publico no meu blog o que quiser. Você que crie o seu para postar suas críticas sem fundamento. Mas mesmo assim, se fizemos, sim, comentários sobre o Mito do Massacre da Inquisição: http://humanitatis.net/?p=6283. Quem matou em 100 muito mais que os cristãos em 2000 foram os comunistas.

          Traga argumentos, não acusações.

  2. cleudi
    26 de Abril de 2012 at 17:00

    muita gente n c da conta q jesus esta voltando., e quem nao der ouvido a suas palavras sera queimado igual a cidade de sodoma e gomorra….

  3. Karina
    8 de agosto de 2011 at 15:02

    Caso recente aqui no estado onde moro (Espírito Santo): rapaz que se auto denominava bruxo estuprava e incentivava suicídio de suas “seguidoras”. Saiu no Jornal A Tribuna, semana passada, salvo engano, mas não estou conseguindo o link.

    • Robson Oliveira
      9 de agosto de 2011 at 13:24

      Se encontrar o link, mande para nós, Karina.

      • Karina
        10 de agosto de 2011 at 10:42

        Prof. Robson, encontrei a reportagem, mas não é link, está em pdf. Como faço para encaminhar o arquivo?

  4. Karina
    23 de Fevereiro de 2011 at 12:08

    Quando a gente acha que já leu de tudo…

    Mas não tem problema não, aqui no Brasil tá todo mundo seguro pelo PNDH-3 que garante total apoio a qualquer grupo “religioso”, desde que ele não se oponha ao aborto, homossexualismo e outros direitos naturais do “cerumano”.

    Somente Deus e Nossa Senhora podem nos fortalecer para não deixarmos os nossos jovens caírem nas mãos dessas pessoas.

  5. 18 de Fevereiro de 2011 at 13:35

    Que absurdo!!! Não existe esse negócio de Seita Satânica! Aliás, eu também não existo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *