ATEAM – Ateus, Agnósticos e Mentirosos (ou Do Desespero dos Ateus e Agnósticos)

A condição para ser membro da ATEA é ser mentiroso? Ou será que já se assumiu a não-cientificidade do discurso ateísta e agnóstico.

A Ong ATEA (Associação de Ateus e Agnósticos) divulgou esses dias uma imagem revoltante. Ela veiculou uma montagem em que uma criança com deficiências físicas, ao invés de desenhar e tentar se divertir, gasta tempo para lançar impropérios contra Deus, destilando um ódio incompatível com a pureza das crianças em uma folha de papel.  A intenção da imagem é clara: diante da doença, à mercê do sofrimento e da dor, a primeira atitude, a ação mais natural  do homem é levantar os olhos aos céus e gritar: não há Deus! Felizmente, não é essa a regra da natureza, nem a ação mais comum entre os homens. Nesse caso em particular, a montagem falsifica a realidade.

Reprodução: Saleh Khalaf, criança iraquiana. Ele reza todos os dias, segundo seu próprio testemunho e contra a propaganda mentirosa de ateus e agnósticos.

O menino da foto é Saleh Khalaf, iraquiano que tinha 9 anos (2003) quando uma bomba terrestre explodiu, decepando sua mão direita, cegando-o do olho esquerdo e deformando a mão esquerda.  Naquele dia, quando ia para a escola , seu irmão foi morto e sua vida mudou radicalmente. Vivendo nos EUA, onde faz cirurgias para reabilitá-lo, Saleh afirma que reza sempre por sua mãe e irmã, para que as reveja logo. Diferentemente do que induz a montagem da imagem, a dor incomensurável da Saleh não faz dele um membro nato do ATEA. Mas nada disso importa para os pretendem guerrear contra a religião, contra o bom-senso e contra a realidade.

Reprodução: montagem divulgada pela ATEA

Na página da internet da Ong em uma rede social, os participantes da ATEA defenderam a montagem grosseira, agressiva à religião e mentirosa sobre o menino iraquiano. Questionados sobre a veracidade da imagem, os membros ateus e agnósticos diziam que não importa a verdade ou a mentira da montagem. Para eles, não importa se o menino iraquiano tem uma vida saudável ou não; não interessa se o menino realmente não está revoltado contra Deus. Para ateus e agnósticos engajados, o importante é falsificar os fatos para que o ateísmo e o agnosticismo tenham a simpatia da população, mesmo  a custa da verdade. A condição para ser ateu e agnóstico é ser mentiroso?

Reprodução: Essa é a foto de Saleh, desenhando e tentando levar uma vida normal

 

Há uma epidemia de agnosticismo. Ora, uma das premissas desta teoria filosófica, assim como o ateísmo pop que grassa o território livre da internet, é a impossibilidade de se encontrar a verdade. Daí, porém, a produzir provas falsas para favorecer seus raciocínios mentirosos, vai uma diferença qualitativa. Não se trata apenas de uma questão de ponto de vista. Os defensores ateus e agnósticos, abrindo mão da racionalidade, apelam para a mentira, para a falsificação da realidade, para o logro e o engano para convencer a qualquer custo. Os que acreditam, pelo contrário, não querem convencer a qualquer custo. Há valores que custam demais para deles abrirmos mão em troca de uma vitória ideológica, em nome de uma satisfaçãozinha egoísta.

A montagem sobre a foto do menino Saleh, realizada por esse grupo, é uma ofensa à verdade e à ciência, mas também é um sintoma. Sintoma de desespero. Afinal, quem acha normal mentir para defender qualquer tese, já admitiu a fraqueza da sua compreensão sobre o assunto. Será que a religião é científica demais para a ATEA ou será que já se assumiu a não-cientificidade do discurso ateísta e agnóstico? Talvez este seja o único modo de manter-se ateu ou agnóstico: mentindo para os outros e, ato contínuo, para si mesmos.

Atualização [12/07/2012]: Para a montagem do site não ficar sem resposta…

Religião_carater04 Religião_carater03 Religião_carater02

Robson Oliveira

16 comments for “ATEAM – Ateus, Agnósticos e Mentirosos (ou Do Desespero dos Ateus e Agnósticos)

  1. 29 de agosto de 2013 at 19:22

    Não cedemos às mentiras desses ateus toddinho…

  2. André
    29 de agosto de 2013 at 14:29

    Poderiam postar o link do site que foi veiculada a montagem, com o garoto iraquiano?

    Quanto aos cartazes “Religião não define caráter”, utilizar os cartazes da ATEA ao lado dos que foram postados aqui, dara mais foça a acampanha.

    “Religião não define carater” não quer dizer que religiosos são pessoas ruins e ateus são pessoas boas. Quer dizer que não é por ser ateu que uma pessoas será ruim, e não é por ser religios que uma pessoa será boa, e o inverso também é verdadeiro. Seu carater não é definido por sua religião, mas por atitudes.

    • 29 de agosto de 2013 at 16:26

      Queremos dizer que a acusação de que os religiosos são naturalmente hipócritas é uma farsa.

  3. Eduardo Rezende
    18 de outubro de 2012 at 19:09

    Já que religião define caráter, então porque também não colocaram outros religiosos além dos católicos? Sou católico, mas não vejo sentido em brigarem entre si. Religiões perdem tempo demais se dedicando em criticar o outro e não se evoluir espiritualmente aqui na Terra.
    Nossa vida é curta e o nosso Deus é o mesmo. Vamos dar as mãos e não fazer outra inquisição ou Guerra Santa.

    • 18 de outubro de 2012 at 23:52

      Oi “católico” Eduardo! Religião não define caráter, é verdade. Mas quem foi objeto de ofensa foram os católicos.

      E sobre Deus ser o mesmo, você está errado. Há pessoas “cujo deus é o ventre” (Fl 3,19).

    • Eduardo Araújo
      22 de outubro de 2012 at 01:13

      Ô xará,

      A postagem em comento trata de uma agressão violenta de ateus militantes contra a nossa religião.

      Daí, nossa postura que convém ao verdadeiro católico, de defender nossa fé, diante de uma estupidez dessas.

      Aí, você vem com essa de “não criticar o outro” e se dizedo católico …

      Pensou que nos enganava, é?

      O Robson fez bem em colocar o teu “católico” assim, entre aspas. Mas eu vou direto ao ponto: cara, tu está longe de ser católico. Tu és um “bom” anticatólico

      Talvez apenas ainda não saiba disso …

  4. 20 de julho de 2012 at 14:06

    Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve.
    Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro.

    http://www.revolucaocrista.com.br

  5. Eduardo Araújo
    10 de julho de 2012 at 22:55

    Robson, a respeito daquela peça publicitária que afirma que religião não define caráter, poderíamos rebater, a partir de várias constatações, que pode até ser que alguma religião não defina caráter, mas com certeza todo o ateísmo militante antirreligioso define o MAU caráter.

    • 11 de julho de 2012 at 08:45

      Já pensamos em algo, Eduardo.

      [caption id="attachment_6651" align="aligncenter" width="703"] Site da ATEA, com montagem provocativa aos cristãos[/caption]

      Atualização [12/07/2012]: Para a montagem do site não ficar sem resposta…

      Religião_carater04 Religião_carater03 Religião_carater02

      • Bruna
        11 de julho de 2012 at 10:02

        E achei os demais cartazes dessa campanha (que estavam espalhados por toda Porto Alegre, já que nos ônibus eles foram proibidos) ainda mais ofensivos, pois não defendem seu direito de não acreditar em nada, mas zombam de quem acredita.

        • 12 de julho de 2012 at 23:23

          Bruna, se puder, mande as imagens para nós. Gostaríamos de ter acesso para sabermos do que trata.

          Desde já, agradeço.

        • Patrícia Mirapalheta
          5 de julho de 2013 at 13:29

          Tanto os post da ATEAM quanto o da ATEA são ofencivos as pessoas deveriam se ater no que acreditam sem agir de modo a agredir verbalmente ou seja de qualquer outra forma a outra pessoa por não acreditar ou não ter a mesma forma de pensar que ela , eu sou agnostica e digo que não concordo com as atitudes de quem se define como ateu ,agnostico ou de qualquer religião que exista que usa formas de agredir o outro e a tentar impor o que acredita , e se a pessoa não se apega aquilo age de forma a banalizar ou reprezar o outro , as pessoas pesam, agem e possum diferentes crenças , isso nos faz diferentes nem melhores ou superiores um dos outros . E voltando ao post tanto dentro das religioes quanto nos que se dizem ateus/agnósticos temos pessoas de carater duvidosos que fizeram e fazem coisas completamente desumanas , mais não significa que devemos generalisar para “Os catolicos” “Os ateus” ou seja la como for …

          • Patricia Mirapalheta
            5 de julho de 2013 at 13:37

            E uma pequena observação considero o significado da cigla ATEAM ofencivo a min e a todos os Ateus e Agnósticos ..

            • 5 de julho de 2013 at 13:39

              ATEA é uma organização e não uma pessoa, Patricia.

              Até mais!

      • Eduardo Araújo
        12 de julho de 2012 at 22:47

        Perfeito, Robson!

  6. Roberta Valle
    10 de julho de 2012 at 14:08

    Não devia, mas faz sentido. De onde vêm valores fundamentais como verdade e justiça? De Quem emanam tais virtudes? Ora, parece que para quem não acredita em Deus vale tudo pra convencer, uma vez que não se vêem sujeitos a tais valores e virtudes – cuja fonte é o próprio Deus. Vale até o desrespeito a uma criança deficiente, fazendo uso indevido de sua imagem. Realmente, religião não define caráter; a ausência dela também não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *