Audiência do BBB despenca

É uma questão cívica e humanística desejar o belo, o justo e o verdadeiro nas relações sociais. Deste modo, pretender que os instrumentos sociais reflitam esses ideais não é ilícito e, antes, é muito conveniente. Ora, os meios de comunicação social são elementos que constituem instrumentos poderosíssimos de divulgação de ideais-chave para a sociedade. Portanto, desejar que eles estejam de acordo com tais princípios é mais que desejável.

Um ponto de luta neste momento é a explicitação da vontade do povo brasileiro para o conteúdo programático da maior emissora de televisão do país: a Globo.  Esta emissora, que tem uma concessão pública, precisa perceber que ela serve o povo brasileiro e que este mesmo povo não está satisfeita com o serviço prestado, especialmente com o retorno do realy show BBB 11. E o modo de fazer com que a emissora se dê conta disso é negando a audiência à emissora na hora do programa e prestigiando uma outra emissora na hora do tal programa. Um outro movimento é fazer com que os anunciantes percebam que unir sua marca a este programa não aumenta a venda de seus produtos e pode até fazer com que eles percam mercado. Assim, importa boicotar tais produtos enquanto durarem este programa e – quem sabe – até depois.

Na última semana, houve quem viesse ao blog dizer que essa luta se assemelhava a uma luta contra Davi e Golias. Que seria inútil a quebra-de-braço. No entanto, confiamos que o povo brasileiro, composto por muito mais que 50% de cristãos, além dos homens de boa vontade, entenderá que um programa que veicula a desconfiança, que incentiva a mentira e a dissimulação, que recompensa fartamente a imoralidade e a bigamia, que premia a luxúria e a perversão sexual, que valoriza os vícios do fumo e da bebida, não constroem um país melhor. Se os cristãos e os homens de boa vontade do país fizessem o favor de mudar de canal ou desligar o televisor durante o curto espaço de tempo do programa, tenho certeza que a emissora tiraria do ar o programa. E parece que não é tão difícil quanto parece!

A audiência do programa tem despencado nos últimos dias (veja a matéria aqui). É claro, ainda é pouco. Mas se a queda se acentuar, a emissora repensará a continuação da atração. Além disso, boicotar os produtos é ainda uma boa prática. Esse fim de semana, por ocasião de uma reunião familiar, consumimos cerca de 8 litros de Coca-Cola! Não lembrava como este refrigerante é muito melhor que o concorrente, que patrocina este reality show. Segue a lista dos produtos que patrocinam este programa:

Guaraná Antarctica

Niely Gold

Knorr

Fiat

Sundown

Rossi Residencial

3 comments for “Audiência do BBB despenca

  1. Robson Oliveira
    18 de janeiro de 2011 at 19:17

    E tem mais queda de audiência:

    “De acordo com a coluna Outro Canal, do jornal Folha de S.Paulo, o Big Brother Brasil 11 registrou a pior audiência desde sua estreia no domingo (16), dia em que se formou o primeiro Paredão da edição.
    A média obtida pelo programa foi de 22 pontos. Na estreia, o reality marcou 35. Cada ponto equivale a 60 mil televisores ligados no canal. Ariadna, Janaína e Lucival disputam a permanência na casa nesta terça-feira (18)”.

    Fonte: http://diversao.terra.com.br/tv/bbb11/noticias/0,,OI4895967-EI17223,00-Paredao+do+BBB+registra+a+pior+audiencia+do+reality.html

    Rezando e boicotando a gente chega lá!!!

    Mineirinho, Sazon e Sun!!!!!

  2. Elmiro
    17 de janeiro de 2011 at 19:24

    Gostei do texto e aprovo!

    Exceto para uma coisa: Guaraná Antártica é produto nacional e não é bom trocar um produto nosso por um “yankee”.

    Eu sugiro o Mineirinho!

    • Robson Oliveira
      17 de janeiro de 2011 at 20:00

      Boa!!! Também gosto do Mineirinho… rsrsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *