Corpus Christi – 2014

Solenidade de Corpus Christi

A Festa de Corpus Christi é a festa do transbordamento. Os católicos se sentem tão abençoados que não guardam para si o dom mais sublime da Igreja: o Santíssimo Sacramento. Por isso, levam para as ruas e praças do país Jesus Sacramentado, para que os homens saibam que o amor de Deus é de tal maneira superabundante que as paredes das igrejas não conseguem represá-lo. É preciso gritar com voz alta e poderosa: ei-lO, Nosso Senhor Jesus Cristo, escondido sob as espécies de pão! ei-lO, aquele que nosso coração ama!

Corpus_Christi_2014

Diante de um astro de música, de um craque de futebol ou de uma personalidade política, muitos homens fariam as maiores loucuras, dispensariam grandes somas. Pois o maior de todos os bens, aquele que sustenta os astros, que dá saúde aos craques, que dá poder aos governantes, Nosso Senhor Jesus Cristo, Ele passeou por nossas ruas, caminhou ao nosso lado, aguardou-nos para rezar. Nenhum esforço é grande demais, nenhum impedimento seria capaz de fazer com que ficássemos distantes de Nosso Senhor. Por isso, as ruas das cidades brasileiras ficaram cheias, por isso o país parou para prestar essa homenagem ao Santíssimo Sacramento. Como os cidadãos brasileiros são, em sua maioria, católicos, o Brasil todo ano reserva esse tempo para Deus. O que é muito justo, afinal os católicos não ferem qualquer lei, não cometem atos antiéticos ou imorais com tais procissões e – menos importante, mas também verdadeiro – são tão cidadãos brasileiros como os membros de outros credos. Ou será que os impostos pagos pelos católicos valem menos que aqueles pagos por ateus?

A Festa de Corpus Christi é a festa da missão, a festa da saída da sacristia. E com toda razão, pois não somos cidadãos de segunda classe.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *