Cristianofobia: eis a verdadeira discriminação

O lobby da gaystapo mundial falsifica números, inflaciona estatísticas, mascara assassinatos por litígio doméstico ou por questões patrimoniais transformando-os em capital no debate heterofóbico no Brasil. De acordo com os números divulgados pela GGB, em 25 anos, houve 2.551 assassinatos caracterizados como homofóbicos (os dados são de uma ONG Gay e, portanto, precisariam ser averiguados). Ora, este número está muito abaixo dos assassinatos de trânsito, por exemplo. Ou das mortes por causa de gangues. Mas e se deixarmos o Brasil para vermos o problema de forma global? Que grupo é realmente perseguido no mundo?

Cristãos mortos na Indonésia, em 2009

Em junho, uma matéria ficou na sombra da mídia brasileira. Em Budapeste, o pesquisador Massimo Introvigne, na Conferência Internacional sobre Diálogo Inter-Religioso entre Cristãos, Judeus e Muçulmanos, realizada em Gödöllö, promovida pela presidência húngara da União Europeia, afirmou que anualmente 105 mil cristãos são mortos no mundo por causa de sua fé. Esses números resultam em um assassinato a cada 5 minutos! Isso mesmo. A cada 5 minutos morre um cristão no mundo, isso sem contar as mortes por motivações políticas, obviamente.

“Se não se gritam ao mundo estes números, se não se põe fim a este massacre, se não se reconhece que a perseguição dos cristãos é a primeira emergência mundial em matéria de violência e discriminação religiosa, o diálogo entre as religiões produzirá somente encontros muito bonitos, mas nenhum resultado concreto”, declarou o especialista.

Se fizéssemos a conta em 25 anos, os números seriam assombrosos: mais de 2.600.000 assassinatos no mundo! Um verdadeiro genocídio. Perto dos 2.511 das ONG’s gays, o que dizer?

Fonte: Zenit

Robson Oliveira

5 comments for “Cristianofobia: eis a verdadeira discriminação

  1. Ana Cristina
    18 de agosto de 2011 at 12:01

    Adorei o “refulgir em santidade”! É disso mesmo que precisamos! E ser for necessária a abundância do pecado para a superabundância da graça, que venham as perseguições!

  2. Ana Cristina
    11 de agosto de 2011 at 15:09

    Muitos mártires dos quais a gente mesmo sequer dá conta… as informações não chegam à midia e nós também não as buscamos, nossos afazeres e preguiça não permitem… São nossos irmãos, mas parece que enquanto não doer em nós, não falaremos deles. Até que no Brasil o cristianismo seja perseguido dessa forma, porque já é de muitas outras maneiras.

    • Robson Oliveira
      11 de agosto de 2011 at 16:46

      Mas um dia vai doer, Ana. E acho – seja feita a Vontade de Deus – que não demorará a perseguirem os cristãos, colocando-os na cadeia. Aí veremos “o maior país católico do mundo” murchar em quantidade e refulgir em santidade.

      Abração e volte mais vezes!

  3. Mazir Mendonça
    25 de julho de 2011 at 08:47

    Falar da morte de cristãos não vende prostituição, drogas, remédios, ilusões… Se os jornais começarem a divulgar a beleza do cristianismo, quem vai ver o apelo homossexual da novela das 21:00h?

    • Robson Oliveira
      27 de julho de 2011 at 18:20

      Só nesta foto, Mazir, tem mais mortos do que o total de qualquer ano de 1963 a 1969, alegadamente mortos por homofobia. Mas essa informação não é boa para a causa gay. Portanto, fica no escuro, como se não tivesse acontecido.

      Non Nise Te!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *