Curtas sobre a vida – 11

Comentário: O Papa Francisco decepciona os teólogos que servem à corte que atualmente governa o Brasil e defende a vida do indefeso. Não relativiza a doutrina, como alguns gostariam, mas é duro com quem mata e explora a vida do mais fraco. Mais outras notícias sobre a violência contra a vida.


1. O Papa Francisco condena aborto e eutanásia: Falando para médicos, pontífice condenou ‘falsa compaixão’ como justificativa para o auxílio à prática do aborto ou da eutanásia. O papa Francisco advertiu neste sábado que uma “falsa compaixão” não deve justificar a realização de um aborto ou a prática da eutanásia. Afirmou ainda, ao falar na Associação de Médicos Católicos da Itália, que “brincar com a vida é um pecado contra Deus”.

2. Médico ganhava até R$ 300 mil por mês com abortos: Revela-se o grande interesse pela legalização do aborto. Gravações feitas com autorização da Justiça revelaram que o médico Aloísio Soares Guimarães, de 88 anos, um dos acusados de participação na Máfia do Aborto, investigada pela Operação Herodes, da Polícia Civil, chegava a ganhar, por mês, até R$ 300 mil com os procedimentos. A informação, mostrada neste domingo no “Fantástico”, da TV Globo, foi dada pelo próprio, ao neto, numa das ligações interceptadas.

3. Jovem de 23 anos pede dinheiro para abortar nos EUA: Com cerca de 20 semanas de gravidez, Bailey está recebendo ameaças on-line. Bailey é uma mulher de 23 anos do Arizona, nos Estados Unidos, com cerca de 20 semanas de gravidez, e não tem acesso a cuidados de saúde gratuitos ou subsidiados. Ela então buscou fundos por meios não-convencionais – uma página de crowdfunding (modelo de financiamento coletivo pela internet) para arrecadar US$ 2,5 mil para o procedimento.

4. Polícia prende 57 pessoas, entre elas seis médicos, em megaoperação contra clínicas de aborto ilegal: Um dos profissionais detidos é acusado de cometer o crime desde 1962. Na casa dele, foi achado extrato de banco suíço. Na maior ação já realizada no país contra clínicas clandestinas de aborto, a Polícia Civil do Rio prendeu 57 pessoas e cumpriu mais de cem mandados de busca e apreensão, nesta terça-feira, em vários municípios do estado. Entre os capturados na chamada Operação Herodes, estão seis médicos, dois advogados, seis policiais civis, dois PMs (incluindo um major), uma sargento do Corpo de Bombeiros, um militar do Exército e sete enfermeiros.

5. Coordenador educacional acusado de trocar notas por favores sexuais de meninos: Professor envolvido com o governo do PT é acusado de explorar alunos por melhores notas. A vida do adolescente é tão importante que não pode ser tratada como meio para alcançar prazer por pedófilos ou efebófilos.

6. Biólogo e metalúrgico presos com material de pedofilia: Não são sacerdotes os que mais são acusados de pedofilia. Parentes próximos e professores são os que mais atacam crianças sexualmente. Importa defendermos nossos pequenos desses predadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *