“Luteranorum Coetibus” – Viva São Pedro!!!

Reprodução

No dia da Cátedra de São Pedro uma notícia inaudita circula pela net. Um grupo pequeno de luteranos (Anglo-Luteranos da Igreja Católica – ALCC) solicitou por meio de carta ao cardeal Kasper (Conselho Pontifício para Promoção da Unidade dos Cristãos), no significativo dia 13 de maio de 2009 (Nossa Senhora de Fátima), que pudessem desfazer  “os erros de Padre Martin Lutero – mistakes of Father Martin Luther” e retornar à “Única, Santa e Verdadeira Igreja Católica, estabelecida por Nosso Senhor Jesus Cristo através do Beato São Pedro – One, Holy, and True Catholic Church established by our Lord Jesus Christ through the Blessed Saint Peter”. Tal carta foi enviada à Congregação para Doutrina da Fé (CDF) e, surpreendentemente, após o Anglicanorum Coetibus, lançado em novembro de 2009, o arcebispo Luis Ladaria, secretário da CDF, comunicou à ALCC que um delegado episcopal – o cardeal Donald Wuerl – seria o responsável para implementar a Anglicanorum Coetibus nos EUA e que, à medida que outros Ordinariatos fossem criados, a ALCC seria informada.

A ALCC conta com cinco “bispos” e possuem cinco paróquias. Ao retornarem à comunhão com a Igreja Católica, todos os fiéis que desejarem também poderão aderir à fé completa, nos mesmos moldes que se aplicam hoje aos anglicanos que retornam à Igreja.

Está para breve, portanto, a ereção de algo como um Luteranorum Coetibus, ou um Ordinariato Americano para os protestantes tradicionais que desejarem retornar à Una, Santa, Católica, Apóstolica Igreja de Cristo, cujas chaves foram entregues a São Pedro, hoje Bento XVI.

Fonte: The Anglo-Catholic

2 comments for ““Luteranorum Coetibus” – Viva São Pedro!!!

  1. Elmiro Gomes
    22 de fevereiro de 2011 at 18:08

    Espero que esto seja para o bem de todo povo de Deus… vamos esperar que a historia mostrara a verdade.

    • Robson Oliveira
      22 de fevereiro de 2011 at 18:30

      “Que todos sejam um”, meu amigo. Este é um desejo do próprio Senhor Jesus. Ah, e tem algo mais: a história não diz toda a verdade. Nenhum historiador tem acesso ao interior dos corações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *