Milagre de Guadalupe

Nossa Senhora de Guadalupe, testemunho do amor de Deus pelos homens. Dentre as muitas e conhecidas provas da intervenção divina na história de Guadalupe, uma é menos conhecida. Em 1921, um homem – alguns estudos o ligam aos laicistas do governo federal mexicano – colocou uma bomba aos pés do manto do Beato Juan Diego. A violência da bomba foi tamanha que entortou o crucifixo de bronze que estava próximo ao manto, mas deixou intacto o testemunho do milagre de Guadalupe, que por si já é um desafio para a ciência.

Crucifixo de bronze entortado pela bomba que foi posta na Basílica para destruir a imagem da Virgem de Guadalupe

Não é facilmente explicado como a violência do artefato não danificou o manto de Guadalupe, que é feito de um material perecível, mas que já dura 500 anos sem qualquer preparação ou cuidados especiais. Para os céticos, Guadalupe impõe algumas questões: como o til de Juan Diego dura tanto tempo, sem qualquer proteção e até com exposição à cera de velas, fumaça e uma explosão de bomba? Como explicar a tinta do manto? E o olhar da Virgem? Para os cristãos, o manto é a confirmação do carinho materno da Virgem, que não nos deixa desamparados nesse mundo sem fé. Ainda que não seja necessária para a salvação das almas, a aparição de Guadalupe ao Beato Juan Diego e o milagre do manto demonstram a abundância do amor de Deus aos homens, que não se cansa de buscar-nos no fundo de nossa incredulidade.

Robson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *