O Caso Guarnizo

O Pe. Marcel Guarnizo, de Washington (EUA), foi envolvido em uma querela por negar o sacramento da eucaristia a uma pessoa que vivia publicamente em pecado mortal habitual. Foi a própria senhora Johnson, lésbica e não frequentadora da paróquia, quem afirmou ao Pe. Marcel que gostaria de comungar, com sua companheira. O Pe. Marcel negou a comunhão e o caso tornou-se notório. Por pressão da mídia americana e com o risco de sofrer um processo milionário, o bispo de Washington suspendeu pastoralmente o sacerdote americano.

Reprodução: Padre Marcel Guarnizo

Este evento gerou constrangimento em alguns sacerdotes americanos, que viam o cumprimento das normas do Direito Canônico com causador dos problemas do Pe. Marcel. Em vista disso, o sacerdote escreveu uma carta, divulgada pelo Padre Z (leia a matéria toda aqui), em que esclarece algumas confusões. Gostaria de destacar dois pontos:

1. O Padre Marcel lembra que não está suspenso de ordens, pois o arcebispo de Washington não é seu bispo e, portanto, não lhe compete esse poder sobre seu ministério;

2. O Padre Marcel desmente que a suspensão administrativa/pastoral tenha ocorrido por outra razão senão o incidente no funeral da senhora Johnson. E diz ainda que, antes de qualquer conversa com o arcebispo, sua penalidade administrativa já estava assinada no dia 9 de março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *