Práticas Quaresmais II – Esmola

O jejum liberta-nos da escravidão dos prazeres; a esmola, da escravidão das coisas. Quaresma é tempo de liberdade. Libertai-vos, irmãos!

Retomando a reflexão sobre as práticas quaresmais. Depois de meditar sobre o jejum, vamos tratar da esmola.

No Evangelho de São Lucas está consignado um exemplo do homem avaro (cf. Lc 12). A parábola fala de um personagem que trabalhou duro e honestamente para alcançar sucesso empresarial. Tudo ia muito bem, ele inclusive pensou em expandir seu negócio e realmente conseguiu êxito, até que o evangelista expôs com clareza ímpar o perigo por detrás da justa pretensão à riqueza: o demasiado apego aos bens desse mundo.

Segundo São Paulo, “a avareza é a raiz de todos os males” (1 Tm 6,10). É uma espécie de coceira aplacável com o consumo. Como o texto de Lucas deixa ver, avaro é aquele que gruda o coração nos bens esperando deles a felicidade e recompensa que não podem dar. O mal da avareza é esse, supervalorizar o poder dos bens materiais. Mesmo um pagão como Schopenhauer vê com clareza que a satisfação do mundo não sacia: “a satisfação que o mundo pode dar aos nossos desejos se assemelha à esmola que jogada ao mendigo, prolonga hoje a sua vida para continuar amanhã o seu tormento”. Por essa razão a avareza é vil.

Um remédio contra esse apego desmedido é dado também pela Sagrada Escritura: “Toma de teus bens para dar esmola. Nunca afastes de algum pobre a tua face” (Tb 4,7). E São Leão Magno não deixa de exortar-nos:

Aquele que alimenta o Cristo presente no pobre constrói seu tesouro no Céu. Reconhece, pois, neste fato, a bondade e o favorecimento da ternura divina que desejou te cumular de bens para que, graças a ti, o outro não passe necessidade e pelo serviço de tuas boas obras o indigente não se preocupe demasiado com sua pobreza, e tu próprio sejas libertado dos teus múltiplos pecados. Ó admirável providência e bondade do Criador que, com uma só ação, quia socorrer a um e a outro – São Leão Magno.

Assim como o jejum torna-nos mais livres em relação às satisfações proporcionadas pela posse de satisfações sensíveis, a esmola torna-nos livres em relação à satisfação de posse de bens materiais. O jejum liberta-nos da escravidão dos prazeres; a esmola, da escravidão das coisas. Quaresma é tempo de liberdade. Libertai-vos, irmãos!

Luz

1 comment for “Práticas Quaresmais II – Esmola

  1. RAIMUNDO CESAR FARIAS ALELUIA
    27 de Março de 2014 at 16:01

    É FATO QUE A ESMOLA (QUE EU PREFIRO CHAMAR DE AJUDA FINANCEIRA PARA NÃO HUMILHAR TANTO OS NECESSITADOS) ´SEMPRE FOI IMPORTANTE PARA A SOBREVIVÊNCIA DAQUELES QUE A RECEBEM. PORÉM NO CONTESTO ATUAL DAR AUXÍLIO FINANCEIRO SEM PROVIDENCIAR QUE AS PESSOAS RECUPEREM-SE DAS MAZELAS SOCIAIS TORNA-SE UM ATO EQUIVOCADO. VOCÊ DÁ UM LANCHE A ALGUÉM QUE ESTÁ SEM RECURSOS PARA TAL É UMA SITUAÇÃO, PORÉM VOCÊ MANTER ESSA POSIÇÃO CONSTANTEMENTE É OUTRA SITUAÇÃO. EXISTEM ATITUDES GOVERNAMENTAIS , COMO O BOLSA FAMÍLIA,, QUE EM ALGUNS CASOS EXTREMOS DEVEM SER PERMANENTES, NOTADAMENTE EM SITUAÇÕES COMO AVÓS QUE CUIDAM DE NETOS CUJOS PAIS SUMIRAM SEM DEIXAR VESTÍGIOS, É POR DEMAIS CRITICADO NA SOCIEDADE POR QUE MUITOS ACHAM QUE ESTAMOS ALIMENTANDO A INDOLÊNCIA. O IMPORTANTE É A SOCIEDADE COMO UM TODO COLABORAR PARA A REDENÇÃO DAQUELES QUE ENCONTRAM-SE PRÓXIMO AO ABISMO SOCIAL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *