Reflexões – Adoração pelas Famílias – Março/2014

Um lar cristão é aquele em que seus membros rivalizam em caridade. Nesse lar, Deus que não se deixa vencer em generosidade fará coisas maravilhosas

Adoração das Famílias – Mar.2014 – Paróquia São João Batista – Tenente Jardim – Niterói – RJ

Adoração das Famílias – Mar.2014 – Paróquia São João Batista – Tenente Jardim – Niterói – RJ

Muitos matrimônios viáveis têm sofrido dificuldades sem tamanho – e infelizmente alguns têm naufragado – por causa da negligência em fazer a manutenção de seu sacramento. Os anos passam, as décadas se vão e não se dedica tempo a voltar ao primeiro amor do matrimônio, aquele que fez com que os jovens casais dissessem em uma só voz: é você! É com você que quero viver durante toda minha vida. Para ser fiel a essa promessa é necessário mais que boas intenções e arrepios sentimentalóides.

FAMÍLIA AOS PÉS DA CRUZ

Se não se cuida da saúde do amor esponsal a que estamos unidos ao cônjuge, mais cedo ou mais tarde poderemos ouvir, dirigidas a nós, a crítica que se fazia à igreja de Éfeso: “arrefeceste o teu primeiro amor” (Ap 2, 1-4). Não se pode deixar de alimentar o amor, pois ele é como um fogo. Se alimentado e cuidado, aquece e conforta; se ignorado e abandonado, consome-se e nada sobra senão cinzas e – no final – frio e escuridão. E quantos matrimônios já foram fogaréu tenebroso e hoje não passam de brasa a um fio de apagar? As cinzas das inúmeras discussões sem sentido, as cinzas da vontade pessoal de vencer todas as discussões, as cinzas da tentação do domínio, as cinzas da falta de saúde, as cinzas da falta de emprego estão a ponto de apagar o que resta desse amor. O único modo de não deixar o amor dos esposos morrer é alimentar as virtudes em família.

Um lar cristão, um lar em que o amor esponsal é cuidado, é aquele em que seus membros rivalizam em caridade. Nesse lar, Deus que não se deixa vencer em generosidade fará coisas maravilhosas. Nesse lar o amor não morre por descuido, mas sempre ressurge por detrás de um jantar, escondido sob as louças lavadas, oculto em um sorriso sincero mas custoso, fundamentando uma economia em nome da saúde financeira da família. Como o Santíssimo Sacramento, que sob aparências simples e ordinárias esconde um mistério de amor infinito, o cotidiano ordinário da família também esconde um mistério de amor incomensurável: o amor em família é sinal do amor de Jesus e sua Igreja.

Adoração das Famílias – Mar.2014 – Paróquia São João Batista – Tenente Jardim – Niterói – RJ

Adoração das Famílias – Mar.2014 – Paróquia São João Batista – Tenente Jardim – Niterói – RJ

 

Sancte Michael Archangele, defende nos in prælio. Amen

2 comments for “Reflexões – Adoração pelas Famílias – Março/2014

  1. leonardo rangel
    24 de abril de 2014 at 09:50

    que Deus me de a saúde da alma e do corpo para que eu não perca o amor que nos une.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *