Viva Cristo Rei! Viva a Virgem de Guadalupe!

Entre os anos de 1926 e 1930, o México viu surgir do interior de um governo federal maçônico, anti-clerical e laicista, um dos momentos mais tristes da história do país. O episódio ficou conhecido como Guerra dos Cristeros ou Cristiada. Dados oficiais contam 90 mil vítimas dessa verdadeira batalha, mas informações extraoficiais falam de 200.000 mortos em 4 anos de conflitos. Contra a sensibilidade da maioria do povo mexicano, os governantes – em nome de uma agenda anti-cristã e anti-clerical – partiram para o ataque promulgando leis e impondo sanções à liberdade de religião naquele país. Eles só não contavam com um bando de leigos e mais um bom punhado de clérigos – sempre eles, os santos, atrapalhando tudo! – que não abaixaram a cabeça para qualquer poder político, sem o respaldo moral e legal.

Cristãos mortos na Guerra Cristiada. Eles eram pendurados em árvores, nas margens das estradas férreas ou executados em praça pública. Tudo para desencorajar os “fanáticos católicos” cristeros.

Recentemente apareceu um filme sobre esse triste momento do século XX: Cristiada. O casting do filme é espetacular: Peter O’Toole, Andy Garcia, Eva Longoria, além de atores menos conhecidos, mas que tornaram verossímeis os temas mais crus e rijos dessa perseguição intolerante. O diretor, Dean Wright, que trabalhou em filmes como as Crônicas de Nárnia e O Senhor dos Anéis, emprestou seu brilhantismo em cenas fortes, sem esbarrar no fanatismo.

Sacerdote sendo executado com seus paramentos. Não foram raros os casos em que os padres saiam imediatamente da celebração da Santa Missa para o martírio.

Aos que criticam Non Nise Te! por se intrometer em temas polêmicos, como política, aborto, liberdade religiosa, lá vai o recado: Viva Cristo Rei! Viva a Virgem de Guadalupe! O sangue dos mártires da Cristiada importuna-me; os gritos das mulheres que tiveram seus maridos e filhos mortos pelo governo laicista e anti-clerical não saem dos meus ouvidos. Não consigo ficar calado sabendo que mártires de todas as idades, de todas as cidades, de todo tipo de formação deram a vida por Nosso Senhor Jesus Cristo. Morreram por usar um crucifixo, morreram porque estavam de batina, morreram porque ousaram participar da Santa Missa.

A tentativa de laicização do estado brasileiro encontrará sempre uma trincheira de resistência nesse blog. Com caridade, com esperança, mas com verdade! Liberdade de expressão, liberdade de religião, direito a culto não são favores prestados aos cidadãos cristãos. Afinal, todos pagamos nossos impostos e não pedimos nada mais que o direito de expressar nossa fé em público, e sem qualquer tipo de descriminação. E não esqueçam: nós, cristãos, morremos no batismo. Nada nos faz temer!

Viva Cristo Rei! Viva a Virgem de Guadalupe!

[iframe: width=”420″ height=”315″ src=”http://www.youtube.com/embed/EwETaJXRSqA” frameborder=”0″ allowfullscreen]

Vídeo sobre o beato Pe. Miguel Pro, mártir da Guerra Cristera

Robson Oliveira

11 comments for “Viva Cristo Rei! Viva a Virgem de Guadalupe!

  1. 22 de Abril de 2014 at 13:40

    Um dos melhores filmes sobre a “tolerância” dos ateus do século XX. É o México comunista da década de 1920!

  2. Lucas
    15 de dezembro de 2012 at 21:31

    O que a história deixa de contar é sobre quantas milhares de pessoas foram vítimas da Inquisição, e sobre seus desumanos métodos de tortura usado pela Igreja Cristã, que se diz santa. Acho que vocês deveriam publicar isto, pois vocês devem mostrar os dois lados da moeda, e não um só.

    • 17 de dezembro de 2012 at 11:34

      Milhares??? Traga as provas dos números, por favor…

      Mas supondo que seja verdade, quer dizer que matar os cristãos é justo porque os cristãos já mataram? É esse seu senso de justiça? O antigo “olho por olho”? Oh, como são humanistas esses ateus e críticos do cristianismo…

    • Carla
      22 de Abril de 2014 at 12:12

      Olá Lucas, (me perdoe se estou sendo grossa, não é minha intenção), o senhor não tem nada de interessante para falar? Dessas acusações nós todos já estamos fartos, conta uma novidade.
      O Pessoal do Blog vem contar algo lindo, sobre a morte em Cristo, e o senhor vem falar algo que não tem nada a ver.

      Quem você é? Aprendeu isso ai na escola? Qual lado da moeda você olhou?
      Qual foi sua fonte? Pessoas com opiniões formadas que expõe elas como “verdades” e você acredita?
      Pesquisou em fontes do contra?

      Amado de Deus, por favor, seja mais sábio. Não revoltado, Sábio!
      Busque as coisas do alto, é pelas coisas boas do seu coração que você encontrará Cristo, não por acusar, brigar.
      Acuse e brigue POR CRISTO, para que o nome dele seja exaltado, como essas pessoas que morreram por ele

      Você tem esse direito, é livre pra fazer seus comentários, mas podes tentar ter mais conhecimento e menos revolts…

      Obrigada e desculpe novamente.

      E Viva a Cristo Rei!

    • Eduardo Araújo
      23 de Abril de 2014 at 14:18

      Engraçado … Então, toda vez que algum de nós cristãos escrever ou fazer um filme sobre atrocidades cometidas contra cristãos, quase sempre EM NOME DO ATEÍSMO, teremos que tratar também da “Inquisição”??? Vamos lá: o Robson já lhe solicitou provas dos números. Aproveito, no embalo, e lhe peço UM SÓ nome de ateu, desses metidos a juízes da história do Cristianismo, que ao despejar as mentiras, distorções e preconceitos sobre inquisições e cruzadas, em textos ou em filmes, também mostre O OUTRO LADO DA MOEDA! Um só nome já bastará! Um só!
      Quem tem telhado de vidro …
      Mas realmente é curioso: um filme sobre a Cristiada ter de abordar a inquisição para alegrar os “imparciais” (hahaha) ateus.
      E mais: as inquisições pertencem a um passado bem mais remoto que o manancial de atrocidades e estupidez ateístas em pleno século XX, supostamente vivido por homens “iluminados” pela ciência e “libertos” pelo ateísmo.
      Além disso, um filme como esse é uma micropartícula num oceano infectado de imbecilidade antirreligiosa. Falta MUITA coisa! Por exemplo, os crimes praticados EM NOME DO ATEÍSMO pelos regimes comunistas (e não por motivação política, como quer certa versão ateísta), como na União Soviética, ainda sob Lenin, um dos piores psicopatas – ateísta, antirreligioso fanático – da história.
      O fato é que durante muito tempo vocês usaram e abusaram de jogar na nossa cara as tais milhares de vítimas da Inquisição, em qualquer discussão moderna sobre temas que nada tinham a ver. Era um católico se manifestar e lá vinha célere o imbecil antirreligioso vomitar inquisição, posando de humanista conhecedor profundo da história, tão “neutros” (hahaha) … Graças a vocês (obrigado, ateus imbecis!), dedicamo-nos a estudar a história e fomos capazes de reconhecer erros, ao tempo em que notamos também o OUTRO LADO DA MOEDA – a parte que os “estoradores” ateístas nunca mencionaram e agora estão em polvorosa, coitadinhos.

  3. Priscila
    26 de novembro de 2012 at 22:34

    O filme é extremamente bem produzido e tocante. Recomendadissimo.
    A perseguição retratada é apenas mais um episódio da história tão antiga e tão recente de perseguição ao povo cristão. A Igreja está de pé pela graça de Deus e pelo sangue de muitos que deram a vida pela confissão da Verdade. Que o non Nise te e todos os blogs que compõem a rede humanitis.net esteja sempre a serviço desta mesma Verdade: o Alfa e Omega, Inicio e fim. Unidos, amigo!

    • Carla
      22 de Abril de 2014 at 12:21

      Verdade!

      Muita emoção ao ver a Luta por poder continuar recebendo o perdão de Deus e a Eucaristia.
      As cenas onde passava a Eucaristia eu pensava: “Nossa, o povo lutando por algo que posso receber sempre e as vezes ainda falto a missa!”.

      Que Deus abençoe a todos.

      E viva a Cristo Rei

  4. Marcelo Colonna Rosman
    26 de novembro de 2012 at 13:11

    Nós crstãos precisamos ficar de olhos bem abertos contra a política do governo e do PT que vem embrulhada em uma roupagem do politicamente correto, da aprovaçào da lei da homofobia, da ideologia do gênero, da retirada de todos o símbolos religiosos das repartições públicas, da descriminilização do aborto, etc., por parte de uma minoria anti-cristã (ministros, políticos, etc.) que deseja impor os seus pontos de vista e de pensar à população, como se a população aprovasse tudo isto, como se eles fossem os reais representantes da população.
    Pregam o controle da mídia dizendo que isto seria necessário para que a população tenha acesso à verdade dos fatos. Pura balela.
    São verdadeiros lobos vestidos de cordeiros. Todo o cuidado é pouco.

    • 26 de novembro de 2012 at 19:14

      Concordo, Marcelo. Aliás, essa tentativa de controlar os meios de comunicação digitais tem cheiro de controle. E pior: o projeto de lei que pretende vigiar blogueiros independentes é do senhor Alessandro Molon, do PT. O deputado é historiador. Gostaria muito de saber dele como é participar “in fieri” da construção de uma ditadura? Se tudo correr como quer o PT (Deus nos livre disso!), ele fará parte da história da constituição da censura na internet do Brasil. E a internet nunca deixará que esqueçamos disso.

  5. analice Silva Martins
    26 de novembro de 2012 at 07:20

    Prezados,

    Agradeço a Deus e peço que os abençõe pela coragem de denunciar. Hoje a mídia nos impõem, sem percebermos, um “cala boca”. As notícias que fariam a população se inquietar são retiradas de pauta e ficam somente as sensacionalista.
    Um forte abraço a todos que escrevem no site.

    Analice

  6. David Gravatá (estudante)
    25 de novembro de 2012 at 22:27

    Cristiada é um fato histórico contra os cristãos dos tempos modernos que os teóricos materialistas que insistem em “pintar” uma Igreja católica assassina na história (cruzada, inquisição, etc.), mas não fazem qualquer menção aos atos bizarros daqueles anti-católicos, anti-cristãos, anti-religiosos.
    Há vários fatos bizarros na História da humanidade de grande violência aos direitos humanos, exemplo do estupro em massa às mulheres alemãs pelo exército vermelho de Stalin na Segunda Guerra Mundial veja aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Estupros_em_massa_de_mulheres_alem%C3%A3s_pelo_Ex%C3%A9rcito_Vermelho
    A ânsia de dominação do homem sobre o homem é tanta, que procuram qualquer pretexto para violar a moral do outro.
    Cruz Credo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *