China flexibiliza a política do “Filho Único”

Reprodução

O governo chinês admite flexibilizar a política populacional da nação comunista. É lei que o casal chinês só pode ter um filho, se este for menina. No entanto, especialmente na área agrícola, esta prática já está flexibilizada na prática. No entanto, a partir de 2015, o governo chinês pretende mudar oficialmente a limitação de filhos na sua nação, segundo o site New American.

A política do filho único está vigorando na China há 30 anos e é responsável por histórias horrendas de aborto e infanticídio. Além de esterilização compulsória, genocídio e arianismo.

Leia a íntegra da matéria aqui.


Comentário: a matéria não deixa claro o motivo da mudança na política reprodutiva do país, mas certamente tem a ver com vantagens econômicas e mercantis. De qualquer forma, é uma luz, em relação ao que ocorre hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *