Curtas sobre a Fé – 13

Comentário: Atualizamos as informações sobre os cristãos sequestrados na Síria. O número já ultrapassa 200 cidadãos! No Iraque, o extermínio dos cristãos está em andamento, segundo uma ex-ministra do governo. Em Ars, sacerdote retira o Santíssimo Sacramento de todas as igrejas por causa de violações aos sacrários. E mais notícias sobre a fé pelo mundo.


 

Martires_Coptas1. Chega a 220 o número de cristãos sequestrados na Síria: “O número de cristãos sírios sequestrados desde segunda, 23/02, pelo grupo extremista Daech na Síria foi elevado a 220 no total, segundo relatório do ‘Observatório sírio dos direitos do Homem’ (OSDH)”. Na região havia aproximadamente 30.000 anciãos cristãos convertidos, quando o conflito foi deflagrado, em 2011.

2. Muçulmanos do mundo se solidarizam com os cristãos perseguidos: Muçulmanos do mundo inteiro enviam mensagens de paz para os cristãos do oriente. Eles estão fazendo penitência em favor desses cristãos a fim de minorar o sofrimento dessa gente abandonada pelos órgãos mundiais.

3. Bispo decide ficar na Líbia após massacre de cristãos egípcios pelo Estado Islâmico: “Devo permanecer! Como deixar os cristãos sozinhos?”, foram as palavras do Dom Giovanni Martinelli, Vigário Apostólico de Trípoli (Líbia), diante da ameaça de que o Estado Islâmico (ISIS) tome o controle do país e siga decapitando cristãos, como fez recentemente com 21 egípcios cristãos coptos.

4. O horror do Estado Islâmico desmascara 4 mitos sobre as Cruzadas: O mesmo inferno sofrido pelos cristãos de hoje foi sofrido pelos cristãos da Idade Média. E eles reagiram em legítima defesa. Os recentes, constantes e estarrecedores ataques cometidos pelos radicais do Estado Islâmico, entre os quais a decapitação de 21 cristãos egípcios no último fim de semana, têm levado muita gente, no mundo inteiro, a se perguntar: o que é que pode ou deve ser feito, afinal de contas, para dar um basta a essas aberrações?

5. Ex-Ministra do Iraque afirma: Há um genocídio de cristãos do qual ninguém fala: “No Iraque está acontecendo um autêntico genocídio do qual ninguém quer falar e nenhuma instância internacional se ocupa”, assim o denunciou Pascale Warda, ex-ministra iraquiana entre os anos 2004 e 2005. Em sua opinião, o Estado Islâmico (EI) só quer “aniquilar” a presença cristã e toda minoria social e religiosa que se oponha aos seus princípios, quando a comunidade cristã no Iraque se remonta ao século I, muito antes da chegada do Islã. “Em Mosul pela primeira vez agora em 2.000 anos não se celebra a Eucaristia. É uma etapa histórica muito negra” para os caldeus.

6. O cardeal Pell recorda que o cisma anglicano chegou pelo divórcio e recasamento de Henrique VIII: O cardeal George Pell, membro do G-9 que assessora o Papa na reforma da Cúria, escreveu un artigo que foi publicado no “The Catholic Thing”, no qual assegura, em relação à polêmica sobre a comunhão dos adúlteros, “que uma barreira insuperável para aqueles que defendem uma nova disciplina doutrinal e pastoral para a recepção da Sagrada Comunhão é a unanimidade quase total de dois mil anos de história católica sobre este ponto”. O prelado recorda que o cisma anglicano chegou porque a Igreja não cedeu a legitimar o adultério de Henrique VIII.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *