Michael J. Sandel – Célula-Tronco Embrionária

Célula-Tronco Embrionária

Michael J. Sandel

“Em breve, os cientistas poderão extrair células-tronco de embriões em estágios iniciais de desenvolvimento e, a partir delas, estudar e curar doenças degenerativas. Os críticos de tal prática dizem que a extração de células-tronco destrói os embriões. Argumentam que a vida é uma dádiva e que, portanto, qualquer pesquisa que destrói a vida humana incipiente deve ser rejeitada”

Fonte: SANDEL, Michael J. Contra a perfeição: ética na era da engenharia genética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, pp. 111-112.

1 comment for “Michael J. Sandel – Célula-Tronco Embrionária

  1. herbert burns
    4 de junho de 2014 at 23:18

    Este Michael Sandel me faz lembrar o primeiro dia de aula contigo, quando voce me perguntou, e uma pergunta retórica, porque eu vou à Igreja? Me parece que ele usa os mesmos meios provocativos de pensamento. Trouxe um pensamento creditado à ele (http:// genoma.ib.usp.br/educacao/A_USP_vai_a_sua_Escola_parte4.pdf) que ilustra a “tese de avestruz”: “Reconhecer que o embrião tem vida não significa que estejamos dispostos a equipará-lo moral e juridicamente a uma pessoa. “Seria como comparar uma semente de jacarandá encontrada no chão da floresta com uma árvore centenária que protegemos com nossa legislação ambiental. A dor de ver uma semente sendo comida por um passarinho não é equiparável àquela de ver uma árvore derrubada por um raio, como nos lembra o filósofo Michael Sandel.
    Agora, o que ele deixa claro é a hierarquia de pessoas, umas tem direito outras não, talvez o que ele usa para medir o direito das pessoas e sua condição moral seja o tamanho de seu patrimônio, mas isso ele já negou em seu livro, então resta o óbvio: poder. A negação ao embrião de equipará-lo moral e juridicamente a uma pessoa reside no poder que ela tem: simples. E a esses valores eles submetem não só o embrião mas toda a humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *