Pastor Anglicano é denominado Padre Católico

O site Gospel Prime veiculou informação de que um padre católico tinha realizado um número de circo em uma missa na Inglaterra, na Paróquia de St. James e St. Philip. Se intencionalmente ou não, a BBC também divulgou o truque do “padre” Nick Davies. Aos católicos, parecia que a apresentação seria antecedida ou sucedida pelo número dos palhaços. Mas não é bem isso…

Pastor Anglicano faz truque para crianças na Igreja

Em nome da verdade, é bom que se diga que Nick Davies é pastor anglicano, da Igreja da Inglaterra, que faz parte da Igreja Reformada Unida (site aqui). É uma reunião das comunidades que surgiram da criação da Igreja Anglicana, quando o rei da Inglaterra, Henrique VIII, decidiu desobedecer o Bispo de Roma, em temas de fé e moral (link aqui).

Em tempos tão sombrios e por causa dos inúmeros benefícios da modernidade, os fiéis precisam de mais atrativos para se interessarem pelo religioso. No entanto, há melhor incentivo aos jovens que uma vida desinteressada, eivada de valores evangélicos, fiel a Nosso Senhor? Parece que onde há fidelidade à Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo não é necessário pantomina e teatrinho. Não é preciso mimetizar o Espírito, basta clamar por Ele e o Senhor o mandará do Céu a seus filhos. Não é isso que o Pai faz com seus filhos?

2 comments for “Pastor Anglicano é denominado Padre Católico

  1. Rodrigo
    2 de junho de 2012 at 10:49

    E ainda, esqueci de me referir ao fato da falta de informação das pessoas quanto a religião católica. Na verdade, não sei até que ponto a informação veiculada está carregada de más intenções, mas vale destacar que também diante disso não podemos nos calar e pelo menos com os nossos temos o dever de esclarecer sobre a verdade.

  2. Rodrigo
    2 de junho de 2012 at 10:45

    Sempre que vejo estas de atitude penso: que tipo de testemunho temos dado aos nossos jovens e ao povo em geral? e me refiro a cada um de nós que nos preparamos para o ministério sagrado e cordenadores de pastorais, porque a única coisa que os jovens querem é um testemunho radical de Jesus Cristo e da fé que dissemos abraçar. Precisamos de fato mostrar a eles que a melhor opção de radicalidade não está em beber até cair, chegar em casa altas horas contrariando os pais, matar aula, dirigir alcoolizado, mas está sim em seguir o evangelho de Jesus.
    Que estas “estranhas” atitudes de outros nos levem a refletir sobre que tipo de testemunho estamos dando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *