Tag: Gnoseologia

Arthur Schopenhauer – Representações Inteligíveis

Representações Inteligíveis Arthur Schopenhauer “O homem, pelo contrário, graças à sua capacidade de formar representações não-sensíveis, por meio das quais êle pensa e reflete, domina um horizonte infinitamente mais extenso, que abraça tanto os objetos ausentes como os presentes, o…

Arthur Schopenhauer – Representações Sensíveis

Representações Sensíveis Arthur Schopenhauer Os animais não são capazes senão de “representações sensíveis, não conhecendo senão quando cai imediatamente sob os seus sentidos, vivendo sempre e ùnicamente no círculo restrito do momento presente” Fonte: SCHOPENHAUER, Arthur. O livre arbítrio. Rio…

Papa Francisco – Verdades Indiscutíveis

Verdades Indiscutíveis Papa Francisco “O Papa Bento XVI propôs-nos reconhecer que o ambiente natural está cheio de chagas causadas pelo nosso comportamento irresponsável; o próprio ambiente social tem as suas chagas. Mas, fundamentalmente, todas elas se ficam a dever ao…

Joseph Ratzinger – Relativismo e Metafísica

Relativismo e Metafísica Joseph Ratzinger “O relativismo de Hick, Knitter e de outras teorias afins baseia-se, em última análise, em um racionalismo que declara a razão, no sentido de Kant, incapaz para o conhecimento do que é metafísico” Fonte: RATZINGER, Joseph. Fé,…

Arthur Schopenhauer – Conceitos

Conceitos Arthur Schopenhauer Conceitos são “formas coletivas e universais da realidade sensível” Fonte: SCHOPENHAUER, Arthur. O livre arbítrio. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1967, p. 97.

Hans-Georg Gadamer – Reconhecimento

Reconhecimento Hans-Georg Gadamer “Os reconhecimentos não são uma série de encontros, mas reconhecer significa: conhecer algo como algo que a pessoa já conhece. Perfaz o processo propriamente da ‘Einhausung’ humana – uma palavra de Hegel que uso nesse caso -,…

Aristóteles – Éndoxa

Éndoxa Aristóteles “São opiniões ‘geralmente aceitas’ aquelas que todo mundo admite, ou a maioria das pessoas, ou os filósofos – em outras palavras: todos, ou a maioria, ou os mais notáveis e eminentes” Fonte: ARISTÓELES. Tópicos, 100 a 27 – b 23.

Albert Camus – Existencialismo

Existencialismo Albert Camus “Tomo aqui a liberdade de chamar de suicídio filosófico a atitude existencial” Fonte: CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Rio de Janeiro: Record, 2004, p. 54. Comentário: Suicídio filosófico porque é um salto filosófico, uma conclusão não…