Tag: Literatura

J. R. R. Tolkien – Mal

Mal J. R. R. Tolkien Bilbo Bolseiro, indo enfrentar Smaug: Todo dragão tem seu ponto fraco” Fonte: TOLKIEN, J. R. R. O Hobbit. São Paulo: Martins Fontes, 2001, p. 215.

Fiódor Dostoiévski – Consciência

Consciência Fiódor Dostoiévski Segundo o homem ridículo, o mundo inteiro é “nada más que el objeto de mi conciencia”. Fonte: DOSTOIÉVSKI, Fiódor. Un hombre ridículo. Buenos Aires: Nuevo Siglo, 1995, p. 15.

Fiódor Dostoiévski – Post Mortem

Post Mortem Fiódor Dostoiévski Sobre o post mortem: “Esperaba la nada absoluta y para ello me había alojado una bala en el corazón. Y he aquí que me encontraba en brazos de un ser, no humano seguramente, pero que era,…

Literatura Fantástica – Aula Inaugural

Dia 04/07 foi dado início ao Curso de Literatura Fantástica, do Centro Dom Vital, ministrado pelo Prof. Robson Oliveira. Por razões logísticas, o curso ocorre no Seminário São José – RJ. O objetivo do curso é refletir sobre as principais…

Lucano – Idealizações

Idealizações Lucano  “Pompeu sobrevive aos combates, mas sua fortuna morreu; o que tu choras, é aquilo que amavas” Fonte: LUCANO, Marco. Farsaia, VIII. Madrid: Akal, 1989.

Ésquilo – Prudência

Prudência Ésquilo “Sempre a prudência é vitoriosa pois deram-lhe os deuses o privilégio de limitar até os seus poderes” Fonte: ÉSQUILO. Eumênides.

Literatura Fantástica

Bruxas, feras, monstros; poções, varinhas de condão, sapos. Dragões! Ao descobrir o conteúdo da literatura fantástica – ou fantasia, como alguns preferem – ouve-se já a resistência aos seus temas e conteúdos. Argumentam que o objeto da literatura fantástica é…

Albert Camus – História

História Albert Camus “Entre a história e o eterno, escolhi a história porque amo as certezas” Fonte: CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Rio de Janeiro: Record, 2004, p. 100-101.

Albert Camus – Existencialismo

Existencialismo Albert Camus “Tomo aqui a liberdade de chamar de suicídio filosófico a atitude existencial” Fonte: CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Rio de Janeiro: Record, 2004, p. 54. Comentário: Suicídio filosófico porque é um salto filosófico, uma conclusão não…