Tag: Metafísica

Arthur Schopenhauer – Princípio de Causalidade

Princípio de Causalidade Arthur Schopenhauer “Quando, em qualquer lugar ou em qualquer momento, no mundo objetivo, real ou material, uma coisa qualquer, grande ou pequena, sobre uma modificação, o princípio da causalidade nos cientifica que imediatamente antes dêsse fenômeno, outro objeto experimentou necessàriamente qualquer modificação, da mesma forma que, para que êste último se modificasse, outro objeto modificou-se anteriormente – e assim consecutivamente até o infinito. Nessa série regressiva de modificações sem fim, que enchem o tempo como a matéria…

Renée Descartes – Distinção “Ex Natura Rei”

Distinção “Ex Natura Rei” Renée Descartes “Pour ce que je sais que toutes les choses que je conçois clairement et distinctement peuvent être produites par Dieu telles que je les conçois, il suffit que je puisse concevoir clairement et distinctement une chose sans une autre, pour être certains que l’une est distincte ou différente de l’autre, parce que’elles peuvent être posées séparément, au moins par la toute-puissance de Dieu” Fonte: DESCARTES, Renée. Meditações Metafísica, 6a. meditação, 17.

Michael J. Sandel – Ato e Potência

Ciência, Biologia

Ato e Potência Michael J. Sandel “Embora todo carvalho um dia tenha sido uma bolota, isso não significa que as bolotas sejam carvalhos, nem que eu deveria lamentar a perda de uma bolota devorada por um esquilo em meu jardim do mesmo modo que lamentaria a morte de um carvalho abatido por uma tempestade” Fonte: SANDEL, Michael J. Contra a perfeição: ética na era da engenharia genética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, pp. 124. Comentário: Lógica canhestra! O que diriam…

André de Muralt – Estrutura do Pensamento

Estrutura do Pensamento André de Muralt “Une structure de pensée n’a de realité que dans la mesure où elle s’exerce dans telle ou telle doctrine historique, étant en effet à l’histoire de la pensée ce qu’est l’essence à l’existence, ou plus exactement la quiddité à l’exercice” Fonte: MURALT, André de. L’enjeu de la Philosophie médiévale. New York: E. J. Brill, 1993, p. XI.

Platão – Não-Ser

Não-Ser Platão “Compreendi então que não se poderia , legitimamente, nem pronunciar, nem dizer, nem pensar o não-ser em si mesmo; que, ao contrário, lhe é impensável, inefável, impronunciável e inexprimível” Fonte: PLATÃO. Sofista, 238 c.