Tag: Moral

Duas solidões contemporâneas

Mais um artigo de um membro do apostolado do Site Humanitatis foi publicado pela Gazeta do Povo. Dessa vez, o assunto é o deserto que cerca os homens que procuram resistir ao fácil, ao desonesto, ao imoral. Há uma verdadeira caça às bruxas: os honestos são achincalhados, ridicularizados, menosprezados. Eis um extrato de Duas solidões contemporâneas: O Brasil testemunha o surgimento de uma solidão específica: a solidão do homem honesto. Diferentemente da solidão do anacoreta cibernético, que escolhe alhear-se do mundo…

Joseph Ratzinger – Amor e Sofrimento

Amor e Sofrimento Joseph Ratzinger “Quem não aceita o sofrimento não pode amar, pois o amor implica sempre algum grau de morte para si mesmo, de entrega de si a outro, de libertação de si” Fonte: RATZINGER, Joseph. Homilias sobre os santos. São Paulo: Quadrante, 2007, p.74.

Francisco José de Almeida – Família e Virtudes Humanas

Família e Virtudes Humanas Francisco José de Almeida “Sabemos que, como disse alguém, poucas vezes a família é cenário de atos heróicos, desses que se poderiam registrar na história: compõem-se de um feixe de atos de dedicação aparentemente banais; mas é com eles que se constrói a história”” Fonte: ALMEIDA, Francisco José de. A virtude da ordem. São Paulo: Quadrante, 2006, p. 45.

J. Urteaga – Calúnia

Calúnia J. Urteaga “O que disseste ao ouvido de um amigo correrá depois em voz alta. E quererás limpar a nódoa que puseste na honra daquele homem, daquela instituição, daquela idéia, e não o conseguirás. A calúnia sempre deixa rasto” Fonte: URTEAGA, J. O Valor Divino do Humano. São Paulo: Quadrante, pp. 30.

Constância e Ordem

Sobre a virtude da ordem, uma questão surge. É a ordem filha ou mãe da virtude da constância? Parece que, em razão da virtude a que se refere, a ordem antecede a constância. Ora, a prudência é a responsável por valorar e, portanto, por organizar os bens importantes para os indivíduos. Como a desordem é justamente a confusão na valorização dos bens humanos ou utilitários, é contra a prudência que se levanta o desordenado. Ao passo que a inconstância se…

Anemia de absoluto

Um novo texto de um blogueiro do Site Humanitatis foi publicado pela Gazeta do Povo. A reflexão trata de propor uma análise acerca do poder atrativo que os fundamentalismos atuais possuem sobre a juventude. Parece que o problema é a fatal de critérios para a vida: Anemia de Absoluto: O fanatismo político de jovens anêmicos eticamente se encontra curiosamente próximo do fanatismo religioso de uma juventude anêmica filosoficamente. Por ironia, o esmaecimento dos valores morais no Ocidente, intentando ser o mais inclusivo possível,…