Tag: Teodiceia

Jürgen Habermas – Valores Humanos

Valores Humanos Jürgen Habermas “A permeação mútua do cristianismo e da metafísica grega não produziu apenas a forma espiritual da dogmática teológica e a helenização – nem sempre benéfica – do cristianismo. Ela promoveu também a apropriação de conteúdos genuinamente cristãos pela filosofia. Esse processo de apropriação tomou forma em redes conceituais normativas extremamente carregadas, como, por exemplo, responsabilidade, autonomia e justificação, ou história e memória, recomeço, inovação e retorno, ou emancipação e realização, ou despojamento, internalização e incorporação, individualidade…

Jürgen Habermas – Estado Laico e Religião

Estado Laico e Religião Jürgen Habermas “A neutralidade ideológica do poder do Estado que garante as mesmas liberdades éticas a todos os cidadãos é incompatível com a generalização política de uma visão do mundo secularizada. Em seu papel de cidadãos do Estado, os cidadãos secularizados não podem nem contestar em princípio o potencial de verdade das visões religiosas do mundo, nem negar aos concidadãos religiosos o direito de contribuir para os debates públicos servindo-se de uma linguagem religiosa” Fonte:HABERMAS, Jürgen;…

Joseph Ratzinger – Fé e Razão

Fé e Razão Joseph Ratzinger “Estou convencido de que, no fundo, não foi uma mera coincidência o fato de a mensagem cristã, na fase de sua formação, ter penetrado primeiro no mundo grego, onde se fundiu com a questão do entendimento e da verdade”.   Fonte: RATZINGER, Joseph. Introdução ao Cristianismo. São Paulo: Loyola, 2005, p.58.

Pérolas de Sakamoto I, o Belo – Parte II

Sakamoto I, o Belo, tem ideias lindas, pena que são ridículas. Ele acha que o planeta está aquecendo, apesar do que dizem os fatos e a ciência. Mas tudo bem, por que ele é Sakamoto, e é belo. Como é Sakamoto, e sabe que Deus não existe, ele não para e tem outras opiniões. Ele também acha que a pesquisa com células-tronco embrionárias é a saída para cegueira, surdez, tetraplegia e outras mazelas humanas, enfim, ele é um gênio. Há…

Pérolas de Sakamoto I, o Belo – Parte I

Sakamoto I, o Belo, acha que o planeta está aquecendo. É de conhecimento comum que Sakamoto I, o Belo, sabe que Deus não existe. Mas daí a determinar que o planeta está aquecendo por causa da ação humana, “pera lá”! Saber de teologia ele pode, afinal é Sakamoto, mas de climatologia também??? Veja o que escreveu em setembro de 2013: Nossa sociedade não evoluiu pensando em um plano B e agora que ajustamos o termostato do planeta para a posição…

Sakamoto I, o belo!

Nomeamos Sakamoto o Pontífice Máximo de nosso tempo. Ele será chamado Sakamoto I, o belo, por causa da beleza de suas ideias, que compensa a falta de lógica Não conhecia Sakamoto! Mas as redes sociais têm o poder de surpreender-nos com personalidades realmente curiosas. Pelo que escreve, é uma sumidade intelectual rara em nossos dias. O que Immanuel Kant não achou necessário fazer, pois era protestante fiel; o que Reneé Descartes nem sequer imaginou, já que era católico de comunhão diária;…

Joseph Ratzinger – Fé e Razão

Fé e Razão Joseph Ratzinger “O encontro entre a fé da Bíblia e a filosofia grega foi verdadeiramente ‘providencial’ “ Fonte: RATZINGER, Joseph. Fé, Verdade e Tolerância. São Paulo: Inst. Bras. de Filosofia e Ciência Raimundo Lúlio, 2007, p. 90.

Joseph Ratzinger – Fé e Ciência

Fé e Ciência Joseph Ratzinger Dizia-se que “Einstein falava frequentemente de Deus, e Max Planck era de opinião que não havia nenhuma contradição entre ciências naturais e religião; ambas seriam compatíveis –  o que era na época um pensamente surpreendente” Fonte: RATZINGER, Joseph. Fé, Verdade e Tolerância. São Paulo: Inst. Bras. de Filosofia e Ciência Raimundo Lúlio, 2007, p. 129.

Joseph Ratzinger – Sobre a unidade entre fé e ciência

Sobre a unidade entre fé e ciência Joseph Ratzinger “Heisenberg interpretava ao seu modo essa nova abertura dos cientistas para a religião a partir das próprias vivências na casa paterna. Tinha por certo tratar-se de duas esferas totalmente diferentes que não estavam em competição uma com a outra. Nas ciências da natureza estava em causa o certo e o errado; na religião, o bem e o mal, o valor e o não-valor. Aos dois âmbitos correspondiam separadamente os lados objetivo…