Tag: Vícios e Virtudes

Entrevista com o Professor Joathas Bello

O pensamento liberal não ignora totalmente o tema das virtudes. Contudo, a riqueza de detalhes e a amplitude de abordagens que as virtudes alcançaram no período clássico e medieval deram lugar a abordagens geralmente resumidas e simplificadas. O professor Joathas Bello retoma essa interpretação e adverte que a honestidade e a eficiência resumem toda a virtude possível no período moderno e pós-moderno, o que é um enorme reducionismo. Nessa entrevista, torna-se claro que a busca pelas virtudes não pode prescindir da…

Não existe NINGUÉM mais honesto do que EU?

Alguém poderá um dia dizer que é uma alma pura? Mas será que um dia a luta pelas virtudes será cessada? Será que alguém chegará na situação de ter lutado todas as lutas contra os vícios e, enfim, possuir as virtudes sem misturas? De outro modo, alguém poderá um dia dizer que é uma alma pura? Uma alma sem defeitos? Cadastre-se: http://goo.gl/6ZxrN8 Leia mais em nosso site: http://www.comocrescernasvirtudes.com.br/ha-tregua-na-luta…/ Assista também a dica no vídeo e compartilhe.

Não se atrase, seja VOCÊ uma pessoa pontual!

Não se atrase, seja VOCÊ uma pessoa pontual! Pontualidade é mais que chegar na hora aos compromissos. Pontualidade diz respeito à precisão também. Por exemplo, ser pontual na lavagem da louça não é só realizar a tarefa na hora combinada, mas também realizá-la de modo que não seja preciso refazer o trabalho. Pontualidade rima com precisão, capricho. Por isso, no caminho de aperfeiçoamento pessoal que é característico da luta pelas virtudes, a pontualidade ganha uma luz diferente e revela-se bastante…

A luta pelas virtudes

Algumas pessoas, em razão de sua história pessoal, acreditam que não são capazes de mudar o rumo de suas vidas. Empurrados para situações difíceis, muitas vezes contra suas próprias vontades, desanimam diante de dificuldades que parecem ser verdadeiros colossos. De fato, a busca por ter uma vida de virtudes exige força e perseverança incomuns e, por esse mesmo motivo, não é raro que algumas pessoas digam que é impossível vencer. Entretanto, não é bem assim. Se os empecilhos para alcançar…

Por que estudar as virtudes?

Conta-se que um pai atarefado, procurando um desafogo para a esposa, já muito ocupada em casa – e ele mesmo empenhado em resolver um problema domiciliar complicado – resolveu dar um desafio ao mais novo, um espoleta. Leu, não lembrava onde, que crianças pequenas gostam de ser desafiadas, elas gostam de ver testadas as suas capacidades. Então, o pai pensando ter ganho uns trinta minutos, pega uma revista semanal, encontra um desenho do Mapa Mundi, rasga a página em pequenos…

G. K. Chesterton – Racionalismo e Soberba

Racionalismo e Soberba G. K. Chesterton “Os gregos, os grandes guias e pioneiros da antigüidade pagã, partiram da idéia de qualquer coisa esplendidamente óbvia e direta, a idéia de que o homem, andando diretamente à frente na estrada real da razão e da natureza, não poderia chegar a mal algum especialmente se fosse, como eram os gregos, eminentemente iluminados e inteligentes. Poderíamos nos permitir uma observação irreverente, dizendo que ao homem bastaria acompanhar o próprio nariz, contanto que fosse um…

Santo Tomás de Aquino – Estultice

Estultice Santo Tomás de Aquino “A estultice comporta um certo embotamento no julgamento, sobretudo no que se refere à causa suprema, que é o fim último e o soberano bem” “Stultitia, sicut dictum est, importat quondam stuporem sensus in iudicando, et praecipue circa altissimam causam, quae est finis ultimus et summum bonum” Fonte: TOMÁS DE AQUINO. STh II-II, q. 46, a. 2, co.

Luxúria e Imprudência

Uma das maiores causas de embotamento da razão, isto é, de obscurecimento da capacidade de julgar, é o vício da luxúria. Ora, a tradição moral sustenta que o vício da luxúria nunca se instala sem antes instalar-se o vício da gula. […] Como diz o Aquinate, a estultice nasce quando o “sentido espiritual está embotado e não é mais apto a julgar coisas espirituais”[1]. Santo Tomás sustenta que os sentidos venéreos são os que mais absorvem o homem e, portanto, mais…

Platão – Justiça

Justiça Platão “Quem realmente quer lutar por justiça, se pretende viver algum tempo, por breve que seja, forçosamente haverá de limitar-se ao âmbito privado em lugar do público” Fonte: PLATÃO. Apologia, 32 a.  

Francisco José de Almeida – Ordem e Vida Familiar

Ordem e Vida Familiar Francisco José de Almeida “Gente que atribui ao excesso de trabalho uma certa justificativa para cumprir pela metade os seus deveres familiares é o mais comum. É uma fraca consolação pensar que afinal, se se volta tarde do trabalho, se se reduz o tempo dedicado à mulher ou marido e aos filhos num fim de semana por causa dos compromissos profissionais, é porque se trabalha para levar avante a família. Mais do que nunca, é neste…